Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10923
Título: Fungos micorrízicos arbusculares em plantas nativas da caatinga: dinâmica na formaçao de propágulos e responsividade
Autor(es): Teixeira, Thaís Sousa Menezes
Palavras-chave: Associação micorrízica; semiárido; adubação fosfatada; Mimosa tenuiflora; Commiphora leptopholeos
Data do documento: 7-Mar-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: EIXEIRA, Thaís Sousa Menezes. Fungos micorrízicos arbusculares em plantas nativas da caatinga: dinâmica na formação de propágulos e responsividade. Recife, 2012. 61f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCB. Biologia de Fungos, 2012..
Resumo: As florestas tropicais secas no Brasil são representadas pela caatinga, vegetação presente em grande parte da região Nordeste, que possui clima semiárido. Neste cenário, naturalmente adverso, as plantas desenvolvem adaptações específicas para sobreviver e os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) podem ter papel fundamental no estabelecimento e crescimento vegetal, pois auxiliam na absorção de água e nutrientes. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a dinâmica de FMA em rizosfera de plantas nativas da caatinga (Mimosa tenuiflora [Willd.] Poir. e Commiphora leptopholeos (Mart.) J. B. Gillett sob a influência de fatores climáticos e da fertilidade do solo; e a responsividade de M. tenuiflora à inoculação com FMA e à adubação fosfatada. No estudo em campo, constatou-se que fatores como radiação solar, precipitação, temperatura, presença ou não de folhas e fertilidade do solo influenciam a dinâmica de formação de propágulos na rizosfera de M. tenuiflora e C. leptopholeos. Em casa de vegetação, constatou-se que M. tenuiflora é responsiva à adubação fosfatada e à inoculação com G. etunicatum e S. heterogama. A micorrização promove o aumento no crescimento e no teor de alguns nutrientes nas plantas de M. tenuiflora, porém os benefícios da inoculação são reduzidos com a adição de fósforo ao solo. Em virtude disso, recomenda-se a utilização destes isolados em solos com baixo teor de P para produção de mudas de M. tenuiflora, visto que esta prática reduz o custo com insumos e beneficia o desenvolvimento vegetal.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10923
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
_DISSERTAÇÃO versão final para impressão_sem assinaturas.pdf1,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons