Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10859
Título: Análise da influência do plástico mole na resistência ao cisalhamento de resíduos sólidos urbanos
Autor(es): Lyra Corrêa, Christiane
Palavras-chave: Geotecnia ambiental; Resistência ao cisalhamento dos RSU; Parâmetros de resistência; Plásticos moles
Data do documento: 29-Ago-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: CORRÊA, Christiane Lyra. Análise da influência do plástico mole na resistência ao cisalhamento de resíduos sólidos urbanos. Recife, 2013. 110 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, 2013
Resumo: Esta dissertação apresenta uma análise da resistência ao cisalhamento de resíduos sólidos urbanos com redução de termoplásticos em aterros sanitários. Neste sentido, investiga-se por meio de ensaios de laboratório a contribuição deste tipo de plástico nos parâmetros de resistência dos RSU e avalia-se a variação destes parâmetros em aterros sanitários, caso as sacolas plásticas sejam retiradas dos supermercados. Para o desenvolvimento desta pesquisa foi realizada uma análise comparativa entre os dois principais termoplásticos (plásticos moles: polietileno de alta densidade - PEAD e polietileno de baixa densidade - PEBD) presentes em aterros sanitários brasileiros a partir de ensaios de resistência à tração dos plásticos e de ensaios de cisalhamento direto de amostras preparadas com diferentes percentagens de plásticos misturados a um material granular, simulando resíduos sólidos estabilizados. Os resultados desta pesquisa permitiram confirmar a importância dos plásticos, como elementos fibrosos em aterros de RSU, pois são eles os responsáveis pelos valores elevados dos parâmetros de resistência, devido às forças de tração provocadas por estas fibras. Os valores do ângulo de atrito tiveram uma mobilização de aproximadamente 16º nas amostras preparadas com PEAD e 10º nas amostras preparadas com PEBD, que representam 67 e 42% de incremento, respectivamente. A coesão apresentou uma mobilização de até 43 kPa nas amostras preparadas com PEAD e 15 kPa nas amostras preparadas com PEBD, em torno de 1.229 e 429% de incremento, respectivamente. Assim, constatou-se que mesmo com a redução das sacolas plásticas nos aterros de RSU devido à sua proibição em supermercados, os outros plásticos moles que continuarão a serem aterrados na massa de resíduos podem conferir o efeito de reforço das fibras sem prejuízos para a estabilidade de taludes dos aterros sanitários.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10859
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Christiane Lyra Corrêa.pdf6,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons