Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10823
Título: Prevalência das Alterações do Escore de Cálcio das Artérias Coronárias em Pacientes em Pré-operatório de Cirurgia Bariátrica
Autor(es): GADELHA, Patricia Sampaio
Palavras-chave: Aterosclerose; Calcificação Vascular; Doença da Artéria Coronariana; Obesidade; Cirurgia Bariátrica
Data do documento: Dez-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Obesidade, diabetes mellitus tipo 2 (DM 2), hipertensão arterial sistêmica (HAS) e dislipidemia são importantes fatores causais de doenças cardiovasculares, em especial de doença arterial coronariana. Pacientes obesos graves com indicação de cirurgia bariátrica constituem uma população potencialmente mais exposta a esse risco. O escore de cálcio de artérias coronárias (CAC) é um importante preditor de doença coronariana além dos fatores de risco tradicionais, entretanto o seu comportamento nessa população específica ainda carece de investigações. O objetivo do estudo foi determinar a prevalência das alterações do exame de escore de cálcio das artérias coronárias em pacientes em pré-operatório de cirurgia bariátrica e estabelecer fatores preditores de risco para escores mais altos. Foi realizado estudo observacional transversal de 202 pacientes sem doença arterial coronária preexistente em préoperatório de cirurgia bariátrica que realizaram o exame de escore de cálcio de artérias coronárias por tomografia computadorizada de tórax sem contraste. Fatores de risco convencionais para doenças cardiovasculares foram medidos ou avaliados por questionário. Como resultados, CAC foi presente em 14.4% da amostra, com 26% dos homens tendo o exame alterado e 10.5% entre as mulheres. A média de idade dos indivíduos com exame alterado foi de 46.8 anos. Fatores que se associaram positivamente com valores de CAC alterados foram: idade maior, sexo masculino, presença de DM 2, hipercolesterolemia e HAS. Análise multivariada mostrou que idade (OR 1.11, 95% IC 1.06 – 1.17, p 0.001), sexo masculino (OR 4.17, 95% IC 1.52 – 11.47, p 0.006) e hipercolesterolemia (OR 6.21, 95% IC 1.81-21.29, p 0.004) foram as variáveis que mais se correlacionaram com a presença de escore de cálcio. Concluiu-se que pacientes obesos em pré-operatório de cirurgia bariátrica têm prevalência elevada de escore de cálcio alterado. Fatores de risco tradicionais contribuem para essa alteração e medidas de prevenção de risco são necessárias nessa população.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10823
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Patricia Gadelha.pdf2,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons