Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10816
Título: Gel de Polissacarídeo Associado às Proteínas Ósseas Morfogenéticas na Regeneração de Defeitos Críticos na Calvária de Ratos
Autor(es): MEDEIROS JÚNIOR, Martinho Dinoá
Palavras-chave: Biopolímeros; Polissacarídeos; Regeneração Óssea; Transplante Ósseo; Ratos
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Introdução: As BMP’s abriram novas perspectivas nas reconstruções ósseas; são indutoras da reparação do tecido ósseo e necessitam de carreadores para transporte e liberação de forma controlada. O carreador utilizado foi o gel de polissacarídeo, que é biocompatível, de baixa toxicidade e apresenta características físicas e químicas adequadas para a função de enxertos. Objetivos: Avaliar as propriedades do gel de polissacarídeo de melaço, como carreador das Proteínas Ósseas Morfogenéticas (BMP) na reparação de defeitos críticos na calvária de ratos. Métodos: Trinta e seis ratos machos adultos Wistar foram distribuídos em quatro grupos experimentais, um grupo controle positivo e um grupo controle negativo, com seis animais cada grupo. Foi realizado defeito crítico de 11 mm na calvária dos animais sob condições de assepsia e anti-sepsia. Nos animais experimentais foram enxertados: gel+matriz orgânica do osso liofilizado cortical (gen-ox-org®)+proteína morfogenética do osso (genpro®) um grupo com membrana biológica de origem bovina (genderm®) e um grupo sem membrana; gel + osso bovino inorgânico liofilizado esponjoso (gen-ox-inorg®) + proteína morfogenética do osso (genpro®) um grupo com membrana biológica de origem bovina (genderm®) e um grupo sem membrana; o grupo controle positivo utilizou o enxerto com osso orgânico e membrana, sem gel, o grupo controle negativo com confecção do defeito e sacrifício imediato. O sacrifício ocorreu 180 dias após a cirurgia. As cabeças foram fixadas em formaldeído a 10% tamponado. Para obtenção das imagens foi utilizado um aparelho tomógrafo iCATVision (cone-bean 3D), que permitiu, após reconstrução das imagens e tratamento com Photoshop 10.0 CS3, o cálculo das áreas radiolúcidas. Os defeitos residuais foram medidos com paquímetro; a partir da metade do defeito foi realizada secção da calota e utilizado o segmento caudal para análise histológica qualitativa, após serem corados com hematoxilina e eosina. Foi realizado estudo histomorfometrico para avaliar a intensidade da angiogênese. Resultados: Os grupos que utilizaram o gel+osso bovino inorgânico liofilizado esponjoso (gen-ox-inorg®)+proteína morfogenética do osso (genpro®), o grupo com membrana biológica de origem bovina e o grupo sem membrana foram os que apresentaram menor área radiolúcida, melhor reparação na observação qualitativa histológica, com diferença significativa a 5% comparada ao controle positivo na análise do número de artérias e veias. Conclusão: Os resultados sugerem que o gel de polissacarídeos, associado ao osso liofilizado inorgânico, pode ser usado como carreador eficiente para a BMP na estimulação da cicatrização óssea.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10816
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Cirurgia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Martinho Dinoá.pdf3,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons