Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10770
Título: Urbanização turística e dinâmica socioespacial do trabalho em Porto de Galinhas – PE
Autor(es): Miranda, Gleyce Kelly de
Palavras-chave: Turismo; Urbanização; Trabalho; Porto de Galinhas
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: MIRANDA, Gleyce Kelly de. Urbanização turística e dinâmica socioespacial do trabalho em Porto de Galinhas-PE. Recife, 2012. 168 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Geografia, 2013. .
Resumo: O turismo é um fenômeno socioespacial de grande relevância na contemporaneidade. Engloba aspectos sociais, políticos, econômicos e culturais, que provocam alterações significativas no ordenamento dos espaços apropriados, repercutindo no processo de urbanização. Esta dissertação traz reflexões acerca da urbanização turística e seu consequente papel na dinâmica socioespacial do trabalho em Porto de Galinhas, no litoral sul do estado de Pernambuco. Teve, como ponto inicial, indagações a respeito das transformações ocorridas com a inserção do turismo na economia local, destacando os aspectos que remetem a subordinação do trabalho nas Atividades Características do Turismo (ACT’s) aos interesses da lógica capitalista. Desta maneira, numa perspectiva geográfica de análise crítica da produção do espaço pela urbanização turística, buscou-se compreender a sociedade contemporânea a partir do estudo sobre a valorização do espaço pelo turismo e os seus consequentes impactos nas relações de trabalho, como efeitos das transformações socioespaciais geradas pelo fenômeno em questão. Trata-se de um estudo de caso, cujas categorias principais de análise são urbanização turística e dinâmica socioespacial do trabalho. Foram coletados dados sobre os postos de trabalho formais e informais que se relacionam direta e indiretamente com o turismo em Porto de Galinhas, através da observação in loco, da realização de entrevistas e da aplicação de questionários. O principal resultado apresentado é que a urbanização turística diversifica a economia do lugar, mas que o turismo não promove o desenvolvimento apregoado nos discursos que estimulam os investimentos no setor, reproduzindo a lógica de exploração e precarização do trabalho no capitalismo. Para finalizar, apresentam-se reflexões que possam subsidiar alternativas que contribuam para que se desenvolvam ações que efetivamente visem à valorização social do espaço e à promoção da qualidade de vida no local, no que tange àquelas ligadas à promoção do trabalho no setor.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10770
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FINAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO.pdf2,93 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons