Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10757
Título: Do desejo ao artefato: avaliando a gestão de valores no desenvolvimento ágil de software
Autor(es): Silva, Erton Wagner Vieira da
Palavras-chave: Startup; Desenvolvimento do cliente; Tecnologia avançada de aprendizagem
Data do documento: Fev-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: SILVA, Erton Wagner Vieira da. Do desejo ao artefato: avaliando a gestão de valores no desenvolvimento ágil de software. Recife, 2012. 151 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Informática, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, 2012.
Resumo: Com a estabilidade da economia brasileira, ela se tornou propícia a uma forma de empreendedorismo denominada de startup. Pequenos empreendimentos com um grupo de pessoas com uma ideia, à procura de um modelo de negócio que possa ser replicado e que trabalham em condições de incerteza se vão ou não gerar lucros, esse é a realidade de muitos startups. Para que essas incertezas diminuam o usuário do produto ou serviço de um startup deve ser analisado e estudado. Este Estudo de Caso acompanha o REDU, startup pernambucano, em sua jornada de conhecer a si mesmo como empresa, o seu produto, a rede social REDU, e conhecer os seus usuários. A pesquisa focou-se nos valores que a empresa definiu para o seu produto e como esses valores estão impactando na experiência do usuário ao utilizar o sistema. Levando em consideração que a equipe utilizou metodologia ágil de desenvolvimento de software, o que poderia dificultar o projeto de design da experiência. Através de entrevistas, questionários e observações dados foram coletados para avaliar se o projeto da experiência nesse ambiente ágil de desenvolvimento e a própria experiência do usuário é eficiente, eficaz e satisfatória. Para isso foram utilizados definições do que é experiência e como definir a qualidade de uma experiência com o usuário. A discussão dos resultados apontam características de desenvolvimento e experiência que podem ser replicadas por qualquer startup que esteja nas mesmas condições que o REDU. Adaptações essas que podem ser na metodologia de desenvolvimento ou em um maior cuidado na integração entre os valores da empresa e o experiência do usuário.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10757
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Diss_ErtonVieira_CIn_ver15.pdf2,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons