Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10754
Título: Mensuração do índice de desenvolvimento humano: uma proposta utilizando o método multicritério electre tri-c
Autor(es): Pereira, Débora Viana e Sousa
Palavras-chave: Índice de Desenvolvimento Humano; Apoio Multicritério à Decisão; ELECTRE TRI-C
Data do documento: 19-Nov-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: PEREIRA, Débora Viana e Sousa. Mensuração do Índice de Desenvolvimento Humano: uma proposta utilizando o método multicritério ELECTRE TRI-C. Recife, 2012. 120 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, 2012..
Resumo: O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é um indicador internacional publicado anualmente pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento desde 1990. Tal índice tem o objetivo de mensurar o bem-estar dos indivíduos através de três dimensões: saúde, educação e renda. Desde sua concepção, o IDH recebe atenção de vários segmentos da sociedade, tais como políticos, mídia, tomadores de decisão, acadêmicos e cidadãos comuns. Isso se deve ao fato do mesmo ser visto como uma importante ferramenta de análise que permite a comparação e o monitoramento do desenvolvimento humano dos países. O índice, no entanto, recebeu ao longo dos anos diversas críticas da literatura, sendo a principal delas o efeito compensatório entre as dimensões. Nesse sentido, o presente trabalho tem o intuito de propor uma nova metodologia de cálculo para o IDH, na qual alguns dos questionamentos são atenuados. Para tanto, utilizou-se o método multicritério de apoio à decisão ELECTRE TRI-C, que oferece como resultado uma classificação das alternativas em categorias ordenadas. O modelo proposto foi aplicado em duas situações, uma para os países já considerados pelo índice e outra na cidade do Recife. Como resultado, obteve-se uma classificação mais adequada das regiões nos quatro níveis de desenvolvimento humano. Tal categorização enfraquece as críticas sobre o efeito compensatório, o tratamento diferenciado da dimensão renda, a sensibilidade escalar e a determinação de limites máximos e mínimos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10754
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia de Produção

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação DÉBORA PEREIRA 2.pdf3,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons