Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10725
Título: Biorremediação de solos salinizados procedentes de áreas em processo de desertificação mediante uso do líquen Cladonia Verticillaris (RADDI) FR.
Autor(es): Silva, Andrezza Karla de Oliveira
Palavras-chave: Degradação ambiental; Salinização; Irrigação; Ácido fumarprotocetrárico
Data do documento: 31-Jan-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O semiárido pernambucano é uma região que possui um equilíbrio dinâmico, onde interferências nesse ecossistema podem ocasionar uma sucessão de mudanças na cobertura vegetal e no solo. Um fator de risco que pode acarretar transformações nesse equilíbrio é o manejo inadequado de técnicas de irrigação que estão causando a salinização de solos. Neste sentido, a pesquisa teve com objetivo avaliar a capacidade de Cladonia verticillaris como um possível biorremediador de Luvissolos degradados pelo manejo agrícola no município de Cabrobó, Pernambuco. Em experimentos montados com liquens irradiados ou não com radiação gama, bem como solos submetidos ou não a esta fonte radioativa, foram considerados como os tratamentos monitorados em laboratório ao longo de dez meses. As amostras de solo e de líquen tiveram quantificados os fenóis contidos no talo de C. verticillaris, ou estes percolados ao solo subjacente ao líquen. Foram avaliados os atributos químicos e biológicos do solo por meio de análise de cátions trocáveis e solúveis, carbono e nitrogênio orgânico do solo, respiração basal, carbono da biomassa microbiana, quocientes metabólico e microbiano, unidades formadoras de colônias e, difratometria de raios-X. Os resultados evidenciaram que a radiação gama afeta o metabolismo e a química do líquen e do solo, pela consequente dilatação dos poros do líquen e do solo. Verificou-se que os extratos orgânicos de C. verticillaris obtidos dos diferentes tratamentos apresentaram comportamentos semelhantes devido à ciclicidade na queda e ascensão da produção fenólica, e sua percolação para o substrato. As análises químicas e biológicas demonstraram que a presença do líquen influenciou positivamente os atributos do solo com aumento da população microbiana, elevação nos teores de Ca2+ e Mg2+ tanto no complexo de troca quanto no extrato de saturação, que apresentou acréscimo 418,87% e 208,3%, respectivamente, dos referidos elementos. Constatou-se que os fenóis do líquen degradaram minerais contidos no solo como a albita e a microclina, fator que pode ter motivado a elevação do cálcio encontrado no solo. Diante desses resultados não se pode afirmar que C. verticillaris possa ser considerada como biorremediador de solo em processo de salinização, tendo em vista que não houve modificações significativas no sódio encontrado no solo, principal problema nesse tipo de solo. Entretanto, se ressalta que a espécie melhorar a qualidade do solo, tornando-o mais fértil a partir da liberação de nutrientes.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10725
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Andrezza Karla de Oliveira Silva.pdf5,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons