Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1071
Title:  Família para quem precisa... : Estado, instituições, políticas públicas e classes populares na construção de uma moral familiar
Authors: José Rodrigues Junior de Andrade, Gilson
Keywords: Mãe; Adolescente; Criança; Estado; Família; Instituições
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José Rodrigues Junior de Andrade, Gilson; Parry Scott, Russell. Família para quem precisa... : Estado, instituições, políticas públicas e classes populares na construção de uma moral familiar. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Este trabalho, a partir de um estudo sobre crianças e adolescentes numa instituição de abrigo, realiza uma análise relacional sobre os diferentes discursos acerca da família na cidade de Penedo-AL, observando a relação entre os discursos institucional e das famílias de classes populares. Estas últimas são alvos de diversos discursos estigmatizantes, apontadas como não se encaixando em determinado padrão de comportamento moral adequado ao bom desenvolvimento das crianças e adolescentes serão As mulheres aparecem discursivamente reduzidas à figura materna, apontadas como principais responsáveis pelo equilíbrio do lar e cuidado com os filhos. Observando o cotidiano e a conversa dessas mulheres, constata-se que constroem com a apresentação positiva de determinadas características pessoais e familiares uma moral familiar na busca de contrariar os estigmas infligidos. Elas realçam características pessoais e familiares que julgam ser positivas. Este cenário revela uma confusão de línguas (FONSECA, 2000), na qual a normatização moral imposta pelo Estado e suas políticas públicas, em nome da justiça social, reforçam determinadas estratégias de deslegitimação moral, sem levar em conta as especificidades socioeconômicas e culturais em que se constroem a moral dos pobres. Dessa forma, o discurso institucional centra a responsabilidade por determinados problemas sociais nestas pessoas e em suas famílias, desviando o olhar das críticas ao Estado
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1071
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Antropologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo758_1.pdf11.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.