Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10630
Título: Morfodinâmica e processos superficiais das unidades de relevo da planície do Recife
Autor(es): Souza, Joazadaque Lucena de
Palavras-chave: Planície do Recife; Compartimentação; Unidades de relevo
Data do documento: 30-Jul-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A planície do Recife constitui um geossistema com alto grau de complexidade, tanto no que se refere à organização espacial de seus atributos físico-naturais, quanto do seu processo de ocupação urbana. Sua formação envolveu fenômenos de ordem tectônica, sedimentar, paleoclimática, eustática e antrópica, que se processaram em diferentes escalas de tempo. No contexto regional de relevo, configura-se como sendo parte integrante das bacias sedimentares costeiras Pernambuco e Paraíba, sendo formada por sedimentos depositados durante o período quaternário. Por se tratar de uma feição geomorfológica que sofreu a influencia de diversos sistemas deposicionais por conta das inúmeras variações do nível do mar a que foi submetida ao longo dos últimos 2 milhões de anos, apresenta uma grande variedade de depósitos sedimentares correspondentes aos múltiplos ambientes de sedimentação desenvolvidos como resposta a vigência da ação marinha, flúvio-marinha, fluvial e coluvial ao longo de sua extensão. Em decorrência a atuação dos múltiplos processos de acumulação de sedimentos, passou a apresentar variações morfológicas ao longo dos seus diferentes setores, em função das propriedades das múltiplas classes de sedimentos que a compõem e aos diversos processos de superfície a que foram submetidas ao longo de seu processo de formação e evolução. Tais feições geomórficas podem ser reunidas em diferentes classes a partir da criação e uso de uma tipologia que consiga tecer uma classificação genética e processual, e agrupa-las sob a forma de unidades de relevo que possuam relativa expressão espacial e sejam passíveis de serem mapeadas numa determinada escala de análise. Esta proposta de pesquisa tem como objetivo discorrer sobre a origem e evolução da Planície do Recife; criação de uma compartimentação das formas de relevo presentes em sua paisagem; entendimento de sua evolução a partir dos diferentes ambientes de deposição existentes ao longo de sua extensão; o funcionamento dos processos de superfície, presentes e pretéritos, capazes de gerar e fazer evoluir as respectivas morfologias, de maneira distinta de acordo com a sua posição no espaço; e ainda, mesmo que de forma inicial, estabelecer relações com o uso da terra.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10630
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Joazadaque Lucena de Souza.pdf6,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons