Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10622
Título: Estado nutricional e hepático: um estudo em pacientes alcoolistas.
Autor(es): ANDRADE, Sheylane Pereira de
Palavras-chave: Alcoolismo; Antropometria; Estado hepático
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O consumo de álcool é um comportamento presente em diversas culturas e sociedades. Aproximadamente dois bilhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas e 76,3 milhões convivem com diagnóstico de desordens relacionadas ao seu consumo. Dentre alguns dos malefícios do consumo excessivo de bebidas alcoólicas, destacam-se os danos ao estado nutricional e hepático. O presente estudo objetivou avaliar o estado nutricional e hepático de alcoolistas internos. Consistiu-se em um estudo do tipo transversal realizado em uma Instituição hospitalar do interior do estado de Pernambuco. Todos os pacientes com diagnóstico de Síndrome de Dependência do Álcool (SDA) internados no período de março de 2012 a abril de 2013 na Instituição e que preenchiam os critérios de elegibilidade foram incluídos no estudo. A coleta de dados foi realizada por meio de questionário próprio estruturado, da seguinte forma: as variáveis sociodemográficas e de estilo de vida foram coletadas por meio de entrevista com os pacientes; a avaliação antropométrica foi realizada até 72h após a admissão, enquanto as variáveis de exames laboratoriais e de imagem foram transcritas dos prontuários da Instituição, considerando as informações do primeiro exame e da primeira consulta (realizado até 72h após admissão). No artigo 1, “Estado nutricional de pacientes alcoolistas de uma Instituição hospitalar do interior do estado de Pernambuco” foi avaliado o estado nutricional e a sua associação com fatores sociodemográficos de pacientes alcoolistas internos. No artigo 2, “Estado hepático e estilo de vida de alcoolistas de uma instituição hospitalar do nordeste brasileiro” foi avaliado o estado hepático e sua associação com o estilo de vida de alcoolistas internos, além de caracterizar a população segundo variáveis sociodemográficas e antropométricas. A presente pesquisa evidenciou uma maior prevalência de indivíduos divorciados, sem ocupação, com baixa escolaridade, com renda familiar entre um e dois salários mínimos, tabagistas, que tinham preferência por bebidas destiladas e que realizaram a primeira experimentação alcoólica na adolescência. Verificou-se, ainda danos ao estado nutricional, com comprometimento tanto de massa magra quanto de massa gorda, mensurados a partir da antropometria. Além disso, os pacientes apresentaram valores de aminotransferases elevados, e injúria hepática caracterizada por esteatose, segundo o exame de imagem. Em síntese, além de um prejuízo social e econômico, o álcool, tem efeitos deletérios à saúde.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10622
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao Sheylane Andrade.pdf987,43 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons