Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1058
Title: Influência da dieta sobre a bionomia de duas espécies de dípteros califorídeos de importância forense
Authors: Cecília Nery Rabêlo, Kaynara
Keywords: Entomologia Forense; Ciclo de vida; Califorídeos; Insetos necrófagos.
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cecília Nery Rabêlo, Kaynara; Dias Vasconcelos, Simão. Influência da dieta sobre a bionomia de duas espécies de dípteros califorídeos de importância forense. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: A consolidação da Entomologia Forense no Brasil exige a utilização de dados quantitativos sobre a bionomia das espécies associadas à decomposição de cadáveres, especialmente em condições semi-sintéticas de criação. Este trabalho visou estudar parâmetros bionômicos de duas espécies de dípteros necrófagos da família Calliphoridae: Chrysomya megacephala (Fabricius, 1794) e Chrysomya putoria (Wiedemann, 1830) em laboratório criadas em quatro tipos de dietas. Os seguintes parâmetros foram avaliados: tempo de desenvolvimento, peso, largura, comprimento e mortalidade de imaturos e adultos, além da razão sexual e longevidade. Para cada dieta semi-sintética utilizada à base de leite em pó integral, caseína e levedo de cerveja, foram inclusos sardinha, rúmen de boi e ovo de galinha. Como controle, para observar o desempenho nutricional dos imaturos foi usada a carne moída bovina. Os experimentos foram conduzidos em condições controladas na Universidade Federal de Pernambuco de abril a outubro de 2009. Das quatro réplicas para cada dieta foram aferidos o peso a cada 12 h e parâmetros como largura, comprimento e identificação do ínstar a cada 24 h, de forma que cada larva fosse observada no máximo uma única vez para evitar estresse resultante da manipulação. O tempo total de desenvolvimento variou de 231.1 h (dieta com carne) a 242.6 h (dieta com ovo) para C. megacephala e para C. putoria variou de 319 h (dieta com carne) a 347 h (dieta com sardinha). Os valores de peso para C. megacephala foram significativos para todos os estádios de desenvolvimento (p < 0.05), e para C. putoria somente o 2° ínstar foi não significativo. Caracteres morfológicos dos imaturos, como comprimento e largura, foram significativamente afetados pelo tipo de dieta em C. megacephala, contudo para C. putoria no parâmetro largura no 2° e 3° ínstar e para o comprimento no 2° ínstar e pupa não apresentaram diferença significativa. A mortalidade foi maior na fase de larva e entre indivíduos mantidos em dieta acrescida de ovo. A alimentação à base de carne resultou em adultos maiores e mais pesados. A longevidade dos adultos variou de 47 a 61 dias (C. megacephala) e de 37 a 51 dias (C. putoria) de acordo com a dieta sendo estatisticamente significativo. A razão sexual não apresentou diferença significativa entre os tratamentos, não sendo afetada pelo tipo de substrato oferecido às larvas para ambas às espécies. Conclui-se que a utilização de dietas semisintéticas pode ser favorável para o trabalho do perito forense, uma vez que não causa variações deletérias no desenvolvimento das espécies testadas. A homogeneidade de sua composição, a eliminação de odores dentro do local de trabalho e a adequabilidade para mais de uma espécie são vantagens do uso das dietas semi-sintéticas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1058
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3024_1.pdf898.68 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.