Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10494
Título: Análise integrada dos efeitos da expansão urbana nas águas subterrâneas do município de Fortaleza - CE
Autor(es): LEMOS, Ediu Carlos Lopes
Palavras-chave: Expansão Urbana; Águas Subterrâneas; Fortaleza
Data do documento: 29-Out-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: LEMOS, Ediu Carlos Lopes. Análise integrada dos efeitos da expansão urbana nas águas subterrâneas do município de Fortaleza - CE. Recife, 2013. 151 f. + CD-ROM. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Geociências, 2013.
Resumo: Esta Tese foi desenvolvida em Fortaleza(313,8km2), Ceará. A metodologia constou da revisão bibliográfica, arquivo de 7.573 poços, análise dos aspectos hidrogeológicos e de 199 análises qualitativas, integração e interpretação estatística e hidroquímica associadas ao processo de expansão da cidade. Os aquíferos são livres a semi-confinados, representados pelos Sistemas Sedimentar (Dunas, Barreiras e Aluviões) e o Fraturado (rochas ígneas e metamórficas). O Dunas possui espessura saturada de 3 a 10 m, nível estático de 6 m, vazão de 6 m3/h, permeabilidade de 2,88.10-4 m/s e transmissividade de 1,79.10-2 m2/s. O Barreiras possui espessuras de 20 a 60 m, permeabilidade de 4,65.10-4 m/s e transmissividade de 4,78.10-3 m²/s. As aluviões são livres, nível estático de 2 m, espessura média de 5 m, transmissividade de 3.10-2 m2/s, permeabilidade de 6.10-4 m/s e porosidade efetiva de 5.10-2. Dos 7.573 poços, 6.858 são particulares e 714 públicos. Ressalta-se a produção anual de 25.225.827 L de necro-chorume, 884.348 m3/hab de urina e 10.022.228 kg de nitrato. As reservas reguladoras para o Sistema Sedimentar são de 5.689.292 m3/ano e as permanentes de 138.582.500 m3. As águas subterrâneas são Cloretadas-Sódicas a Mistas e as superficiais são Mistas a Bicarbonatadas-Mistas. O N-NO3 nas águas subterrâneas variou de 0 a 47 mg/L, média de 11,5 mg/L. O ambiente é redutor e ácido/básico com pH de 4 a 9; Na área de estudo 41% das águas dos aquíferos livres apresentam concentrações acima de 10mg/L de nitrato. Além dos fatores naturais, a área reflete o impacto das atividades antrópicas na qualidade das águas subterrâneas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10494
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Geociências

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Ediu Carlos Lopes Lemos.pdf16,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons