Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10466
Título: Análise de áreas de sombras em imagens ALOS/PALSAR
Autor(es): Patrícia Barbosa de Alencar, Bruna
Palavras-chave: ALOS/PALSAR; Sombra; Terreno movimentado
Data do documento: 26-Fev-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: ALENCAR, Bruna Patrícia Barbosa de. Análise de áreas de sombras em imagens alos/palsar. Recife, 2013. 69p. Dissertação (Mestrado) – Centro de Tecnologia e Geociências, Universidade Federal de Pernambuco.
Resumo: As imagens de RADAR são uma alternativa para a realização de mapeamentos em áreas de grande cobertura de nuvens, inerentes às imagens de sensores passivos. Entretanto, devido à variação de declive dos terrenos, que influência o ângulo de incidência do feixe emitido pelo RADAR, alguns erros geométricos ocorrem nas imagens. Esses erros são o encurtamento de rampa, inversão do relevo e o sombreamento. O objeto de estudo desta dissertação é a análise da ocorrência da sombra nas imagens ALOS/PALSAR, por ser uma área que não tem sinal de retorno e por gerar confusão no mapeamento de áreas como, por exemplo, as de vegetação. O sombreamento pode ocorrer em regiões de terreno movimentado e onde a face do relevo está voltada perpendicularmente ao pulso enviado pela antena ALOS/PALSAR. Para analisar a geração da sombra, são estudadas duas áreas de terreno movimentado. As áreas estão nos municípios de Petrolândia em Pernambuco e Glória na Bahia. Elas apresentam relevo ondulado controlado por zonas de cisalhamento, dobramentos e falhas geológicas. Uma metodologia de detecção da sombra ALOS/PALSAR é realizada, através da binarização da imagem ALOS/PALSAR supondo que para a área de sombra o retorno de sinal é muito baixo. Curvas de nível, mapa de orientação de vertentes e mapa de declividade foram adquiridos do projeto TOPODATA para verificar as características do terreno que influenciam na ocorrência do sombreamento, a escala utilizada foi de 1:100000. As imagens LANDSAT5/TM permitiram localizar as feições e compará-las com as regiões de sombra localizadas nas imagens ALOS/PALSAR. A área de sombra foi identificada na região de declividade, predominantemente, maior que 75% e nas orientações Sudeste e Sul. Os dados de orientação de vertentes e declividade serviram como dados fundamentais na identificação das áreas de sombra, juntamente com a imagem binarizada para identificar o baixo retorno do sinal que ocorre nas imagens de RADAR.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10466
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Bruna Patrícia Barbosa de Alencar.pdf2,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons