Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10371
Título: Gasto de campanha, níveis de pobreza e resultados eleitorais no Brasil
Autor(es): FIGUEIREDO FILHO, Dalson Britto
Palavras-chave: gasto de campanha; níveis de pobreza; resultados eleitorais
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: FIGUEIREDO FILHO, Dalson Brito. Gasto de campanha, níveis de pobreza e resultados eleitorais no Brasil. Recife, 30cm.. 170f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Ciência Política. Recife, 2012..
Resumo: Como e em que medida a receita de campanha influencia o resultado das eleições? A relação entre dinheiro e votos se tornou um tema canônico na Ciência Política. O desenho de pesquisa típico tem três principais características: (1) estima uma regressão da proporção de votos recebidos pelo candidato em função dos seus níveis de gasto, controlando por diferentes variáveis; (2) utiliza a forma funcional de mínimos quadrados ordinários e (3) tem como unidade de análise a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. Formalmente, o modelo básico para analisar a relação entre gastos e votos é o seguinte: Votosinc =  + β1f(gastoinc) + β2f(gastochal) + β3X +ε. Em que Votosnc representa a proporção de votos recebida pelo candidato incumbent, gastoinc representa o seu gasto total, gastochal representa o gasto total do candidato challenger e X representa variáveis adicionais que possivelmente influenciam os resultados eleitorais, como qualidade do candidato desafiante e características do eleitorado e/ou distritos eleitorais. Essa tese se insere nesse campo de pesquisa e testa a hipótese de que existe uma correlação positiva entre a magnitude do efeito do gasto de campanha e os níveis de pobreza. Ou seja, o impacto do gasto de campanha sobre os resultados eleitorais deve ser maior em distritos eleitorais mais pobres. Em termos metodológicos, o desenho de pesquisa analisa as eleições para deputado federal no Brasil em 2010, utilizando uma abordagem multimétodo. Em particular, combinam-se as técnicas de análise aninhada (nested analysis) com análise documental da legislação e da jurisprudência além de estatística descritiva, análise de componentes principais, análise espacial, regressão de mínimos quadrados ordinários e curve estimation. Os resultados sugerem que: (1) existe uma correlação positiva (0,838) e estatisticamente significativa (p-valor<0,000) entre gastos e votos; (2) a cada 1% a mais de recursos investido na campanha espera-se, em média, um incremento médio de 0,7% votos (t=97,206); (3) o efeito do gasto de campanha sobre os resultados eleitorais depende dos níveis renda e pode ser descrito por uma função quadrática; (4) o efeito marginal do gasto é maior para os candidatos challengers (0,668) do que para os incumbents (0,404).
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10371
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciência Política

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
V_biblioteca.pdf3,19 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons