Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10346
Title: Degradação de corantes têxteis por oxidação utilizando hipoclorito de cálcio em solução
Authors: Ramos, Dário de Sena
Keywords: Processos oxidativos;Hipoclorito de Cálcio;Efluente Têxtil
Issue Date: 31-Jan-2013
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: RAMOS, Dário de Sena. Degradação de corantes têxteis por oxidação utilizando hipoclorito de cálcio em solução. Recife, 2013. 101 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Engenharia Química, 2013.
Abstract: Este estudo avaliou a eficiência do processo oxidativo via hipoclorito de cálcio em solução para degradação da cor de uma solução sintética do corante dispersivo Foron azul S-RLB e de um efluente real de uma indústria têxtil. A oxidação química que pode ser completa ou parcial é uma forma de transformar moléculas ambientalmente indesejáveis em outras moléculas menos tóxicas. A oxidação total chamada de mineralização de um composto orgânico gera como produto final dióxido de carbono, água e íons inorgânicos. Para estudo da oxidação utilizou-se o planejamento experimental, técnica na qual se pode determinar as variáveis que exercem maior influência no desempenho de um determinado processo. Foi realizado um planejamento fatorial com as variáveis de entrada pH, Agitação (A) e Concentração (C). Definiram-se os níveis de cada variável a partir dos dados encontrados na literatura. Analisando a oxidação da solução sintética do corante os resultados apontaram as condições otimizadas para o oxidante com concentração de 2,4% (pH= 4, A= 250 rpm , C= 1,5 mg.L-1 ) mostrando uma eficácia de 96,29% na degradação da cor. Para o oxidante com a concentração de 4,8% (pH= 11, A= 250 rpm , C= 1,5 mg.L-1) mostrando uma eficácia de 95,52% na degradação da cor. Para o estudo da análise cinética utilizou-se o efluente real têxtil bruto e coagulado, sem e com ajuste de pH. Na utilização do efluente bruto sem ajuste de pH alcançou-se degradações da cor de 85,12% e 95,96% para o oxidante com concentração de 2,4% e 4,8% respectivamente, após 30 minutos de reação. Para o efluente coagulado sem ajuste de pH alcançou-se degradações da cor de 5,28% e 58,05% para o oxidante com concentração de 2,4% e 4,8%, após 30 minutos de reação. O ajuste do pH foi realizado com HCl 1%. Ajustou-se o pH dos efluentes bruto e coagulado para pH = 4. Na utilização do efluente bruto com ajuste de pH foram alcançada degradações da cor de 92,83% e 97,76% para o oxidante com concentração de 2,4% e 4,8% respectivamente, após 30 minutos de reação. Para o efluente coagulado com ajuste de pH observou-se redução de cor de 14,29% e 65,78% para o oxidante com concentração de 2,4% e 4,8% respectivamente, após 30 minutos de reação. No estudo cinético interrompendo a reação com metabissulfito de sódio, evidenciou-se que além de interromper a reação o novo composto potencializou a degradação do efluente têxtil, ocorrendo degradação de até 100%. Supõe-se um aumento do potencial de oxi-redução provocado pela reação entre o hipoclorito de cálcio e o metabissulfito de sódio com a geração do gás cloro in situ no meio reacional. Para o estudo cinético com o efluente têxtil bruto e coagulado também se evidenciou a alta eficiência do oxidante para remoção do odor característico de gás sulfídrico. O odor foi totalmente removido após oxidação com hipoclorito de cálcio. Na avaliação do aspecto visual, utilizou-se a análise da turbidez onde se conseguiram reduções de 46,98 e 51,73 vezes para o efluente bruto, sem e com ajuste de pH, respectivamente e uma redução de 13,43 e 9,24 vezes para o efluente coagulado, sem e com ajuste de pH, respectivamente. O aspecto visual final do efluente têxtil bruto e coagulado após degradações é de água limpa. Os resultados alcançados em bancadas evidenciam uma ótima oportunidade para aplicação em escala industrial com a utilização de uma nova rota para degradação da cor e odor de efluentes têxteis. Neste caso deve-se optar pela solução oxidante mais concentrada, objetivando-se redução de armazenagem e transporte.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10346
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO Dário de Sena Ramos .pdf3.53 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons