Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1033
Título: Ethos Anglicano e Movimento Carismático: um estudo etnográfico de suas relações
Autor(es): QUEIROZ, Cristiany Morais de
Palavras-chave: Reconstrução; Cerimônias; Religiosidade
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Morais de Queiroz, Cristiany; Bivar Carneiro Campos, Roberta. Ethos Anglicano e Movimento Carismático: um estudo etnográfico de suas relações. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: Esta pesquisa constou de um estudo etnográfico sobre o cisma da Catedral Anglicana da Santíssima Trindade, que ocorreu em setembro de 2002. Abordei as características do anglicanismo e a reconstrução da sua memória, além das mudanças ocorridas após a chegada do Pr. Paulo Garcia. Apontei para os sinais de uma religiosidade popular: unção, manifestação de cura, efervescência emocional e contato com o Espírito Santo. Nesse caso, a Igreja Anglicana mudou seu ethos tradicional atraindo um maior número de fiéis, o que a colocou na atual arena de um mercado religioso. Com a divisão do anglicanismo, a Igreja foi dividida em dois grupos: os que se mantiveram na liturgia anglicana e os que aderiram à resolução do líder religioso Garcia. Ambos os grupos apresentaram perfis peculiares, os anglicanos como os mais racionais na maneira de cultuar a Deus e os carismáticos como sendo os mais avivados , com mais testemunhos de cura em suas vidas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1033
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7209_1.pdf6,97 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.