Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10320
Title: Entre pais e filhos: um estudo intergeracional sobre valores
Authors: Pereira, Melina de Carvalho
Keywords: Intergeracionalidade;Valores de crianças;Pais e filhos;Família
Issue Date: 17-Feb-2014
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Apesar das mudanças ocorridas no âmbito familiar, nas últimas décadas, relações entre pais e filhos permanecem assimétricas: continua sendo função dos pais guiar seus filhos no que diz respeito à moralidade. Neste estudo pressupõe-se que a mídia infantil explora conteúdos morais compartilhados socialmente, ao mesmo tempo que instiga, de modo sutil, transformações socioculturais em uma nova geração de pais e filhos. Atualmente os filmes infantis são reconhecidos como filmes ‘de família’ por não se restringirem apenas ao público mais novo. Configuram-se como meios de problematizar aspectos da vida social e cotidiana, facilmente tomados como recursos para a transmissão de valores. O objetivo deste trabalho é investigar, sob o mote de um filme de família, valores morais levados em consideração por pais e seus filhos de 6 a 9 anos em uma perspectiva intergeracional. Participaram da pesquisa, separadamente, dez crianças e o pai ou a mãe dessas crianças. Eles foram contatados em uma escola privada frequentada prioritariamente por famílias de classe média da cidade do Recife. O filme escolhido para instigar o debate foi Ratatouille (2003), a história de um ratinho que se contrapõe aos interesses do grupo familiar, este representado pelo pai que tenta convencer o ratinho a não abandonar a clã para seguir o destino de ser um famoso cozinheiro. Finalmente, a família se dispõe a ajudá-lo na realização de seus sonhos pessoais, configurando-se a preponderância do respeito à individualidade. Por meio de entrevista individual semiestruturada, após apresentação do filme – editado em apenas 38 minutos –, os participantes recontaram a história (no caso das crianças, simulando a contação para um amiguinho não presente; no caso dos pais, simulando para seu/sua filho/a). Em seguida, buscou-se: conhecer a opinião deles sobre o enredo e os personagens do filme; uma apreciação geral sobre o filme; e também saber sobre seus comportamentos em família no que diz respeito às questões abordadas. Segmentos da audiogravação das entrevistas foram transcritos, recortados e analisados qualitativamente, buscando-se discutir a respeito da reflexão dos entrevistados sobre valores morais. A recontação da história pelos pais propiciou indicar que eles se utilizariam da película para transmitir valores considerados por eles imprescindíveis de serem ensinados aos filhos, inferência corroborada por suas respostas às questões da entrevista. Diferentes estratégias foram mencionadas por eles no intuito de instruir moralmente seus filhos. Coerente com o que vem sendo valorizado socialmente, percebe-se que a geração de pais compartilha valores de realização pessoal, ainda que não descarte a importância da obediência à autoridade e solidariedade aos membros da família. Do ponto de vistas das crianças, estas reproduziram interpretativamente o enredo do filme e, na maioria das vezes, demonstraram consonância com a opinião dos pais em relação à história. Realça-se o potencial de se explorar a temática sob o foco dos estudos intergeracionais utilizando um filme de família e roteiro de entrevista com sensibilidade refinada para capturar detalhes relevantes à discussão. Outras pesquisas, empregando métodos semelhantes, poderão contribuir para futuros estudos com essa e outras temáticas que se afigurem ser de difícil investigação.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10320
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Melina de Carvalho Pereira.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons