Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10310
Title: Fungos solubilizadores de fosfato na rizosfera de videira (Vitis vinifera L.): ocorrência e aplicação
Authors: Coutinho, Flavia Paiva
Keywords: Fungos filamentosos;Fosfato de rocha arad;Termofosfato;Superfosfato simples;Fosfato monoamônico
Issue Date: 31-Jan-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: O fósforo (P) é essencial às plantas, porém em geral os solos brasileiros apresentam baixo teor de fósforo solúvel (0,03 mg kg-1 P), tornando necessária a aplicação de altas dosagens de adubos fosfatados. Diversos micro-organismos do solo, incluindo bactérias e fungos, têm a capacidade de solubilizar diferentes formas de fosfatos, aumentando a disponibilidade desse elemento às plantas. Entre os fungos, os micorrízicos arbusculares (FMA) são conhecidos por contribuir para o crescimento das plantas, aumentando a aquisição de P e de outros nutrientes devido à expansão da área de absorção das raízes. Neste estudo foram selecionados isolados de fungos solubilizadores de fosfato (FSP) eficientes em disponibilizar P às videiras (Vitis vinifera L. cv. Cabernet sauvignon), na presença ou não de FMA, em solos com ou sem adição de fosfato de rocha. A partir de solo rizosférico de videiras foram isolados 220 espécimes de fungos solubilizadores de P, sendo 216 Aspergillus e quatro Penicillium. Destes, dez foram selecionados a partir do índice de solubilização (IS) e testados para avaliação da capacidade de solubilizar, in vitro, fontes de fosfato [termofosfato (TEF), superfosfato simples (SFS), fosfato de rocha arad (FRA) e fosfato monoamônico (MAP)]. Foi observado que 10 a 90 % dos espécimes eram potencialmente capazes de solubilizar essas fontes de P e diminuir o pH do meio de cultura líquido. Três espécimes (FSP 39, 145 e 220) foram testados para determinar a dosagem de inóculo adequada para atingir a máxima solubilização de MAP, SFS, TEF e FRA. Estes fungos mostraram máxima solubilização e maiores percentuais de eficiência de solubilização na dosagem de esporos 107 mL-1. Em casa de vegetação, 90 dias após a inoculação de videiras com glomerosporos, o tratamento com FMA promoveu incremento significativo na biomassa seca aérea (0,60 g planta-1), porém a adição de fosfato de rocha anulou este benefício. A aplicação de FSP de forma isolada (0,40 g planta-1) ou em combinação com FMA (0,42 g planta-1) resultou em aumento na produção de biomassa seca aérea, diferindo significativamente do controle (0,21 g planta-1) em solo sem adição de fosfato. Para o teor de nutrientes (N, K e P), as plantas inoculadas diferiram estatisticamente das não inoculadas. Conclui-se que a solubilização in vitro de MAP, SFS, TEF e FRA pelos fungos pode constituir alternativa para aproveitamento eficiente dessas fontes de P. Os FMA, isolados ou em combinação com FSP, podem promover maior crescimento das plantas, aumentando o uso eficiente de nutrientes disponíveis no solo e possibilitando redução nas doses de adubação fosfatada.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10310
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_FlaviaPaivaCoutinho.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons