Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10285
Title: Método de difusão radial: validação e otimização do processo de extração para doseamento de taninos de espécies medicinais da caatinga
Authors: SANTOS, Luma Gomes dos
Keywords: Taninos;Difusão radial;Caatinga;Validação de método;Otimização
Issue Date: 17-May-2012
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: SANTOS, Luma Gomes dos. Método de difusão radial: validação e otimização do processo de extração para doseamento de taninos de espécies medicinais da caatinga. Recife, 2012. 70 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas, 2012..
Abstract: As plantas sempre foram utilizadas por suas propriedades terapêuticas observadas empiricamente através das gerações. Atualmente, sabe-se que essas propriedades são devidas a presença de metabolitos secundários, e isso tem despertado o interesse de pesquisadores que visam os vegetais como fonte promissora de novas moléculas úteis ao homem para o tratamento de uma ampla gama de doenças. Há uma grande variedade de metabólitos secundários, com diferentes estruturas químicas e diversas funções, dentre estes estão os taninos. Diversos tipos de ensaio têm sido utilizados para a quantificação de taninos. Os métodos mais apropriados para determinação de taninos são os ensaios com precipitação de proteínas, porem outros métodos também são utilizados, sendo os mais comuns os métodos de precipitação de metais e métodos colorimétricos. Apesar de serem amplamente utilizados para análise quantitativa de taninos de maneira geral, os métodos colorimétricos são específicos para algumas classes de taninos. A metodologia de doseamento desenvolvida por Hagerman tem como base a propriedade que os taninos possuem de se complexar com macromoléculas, neste caso, as proteínas. É bastante simples, rápida e econômica, muito útil em estudos que envolvem uma grande quantidade de amostras. Entretanto tem se mostrado um método pouco sensível uma vez que se utiliza uma grande quantidade de massa vegetal para extração. Este trabalho teve como objetivo realizar a otimização do processo de extração para doseamento de taninos através da difusão radial e realizar o estudo de validação do método. Para otimização da extração algumas variantes ao método original foram testadas, são elas: massa vegetal, solventes, tipo e tempo de extração. Observou-se que a redução da massa vegetal a metade pouco influenciou no valor final do teor de taninos da espécie testada, uma melhora significativa dos resultados quando da utilização de acetona 50% (v/v) em relação ao solvente original metanol 50% (v/v). Resposta positiva foi também obervada com a utilização de aparelho de ultrassom que aumentou consideravelmente o diâmetro do disco reduzindo a metade o tempo necessário para uma extração eficiente. Para o ensaio de validação todos os parâmetros obrigatórios foram avaliados. O método foi considerado linear e com alta sensibilidade de quantificação (27,72 μg/poço). Mostrou-se também robusto e com recuperação aceitável (85,96%). Os resultados obtidos para repetitividade (intra-corrida) e precisão intermediária (inter-corridas), certificaram a precisão do método, obtendo-se valores entre 1,89 e 7,03%. Para a exatidão valores entre 100,47 e 105,26% foram obtidos, que se encontra dentro dos limites preconizados pela ANVISA. Sendo assim o método foi considerado preciso, exato e reprodutível, além de ser de fácil execução e baixo custo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10285
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Luma_Gomes_dos_Santos.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons