Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10262
Título: Determinação da evaporação em solo sem vegetação em condições semiáridas
Autor(es): AMAZONAS, Irami Buarque do
Palavras-chave: Evaporação; razão de Bowen; método do Domo; Modelo SiSPAT
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: AMAZONAS, Irami Buarque do. Determinação da evaporação em solo sem vegetação em condições semiáridas. Recife, 2013. 119 f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Tecnologia e Geociências, Programa de Pós-graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares, 2013.
Resumo: A região semiárida nordestina necessita de formas alternativas confiáveis e viáveis economicamente de se estimar a evaporação, uma vez que apresenta um regime de chuvas irregular. O método do domo tem sido comparado com outros métodos, apresentando desempenho satisfatório e, por ser mais barato do que os demais, pode se tornar uma alternativa viável para medidas rápidas e pontuais de evaporação ou evapotranspração. O domo ou câmara ventilada consiste em uma cúpula de acrílico colocada sobre o solo, onde se determina a evaporação ou evapotranspiração a partir de medidas de temperatura e umidade no seu interior. Tem se destacado por permitir medições rápidas com apenas um único sensor, o que torna o método evidentemente mais barato que os demais. A modelagem das transferências de água e calor no sistema solo-planta-atmosfera também é de grande importância em diversas áreas do conhecimento e vários modelos têm sido desenvolvidos para descrever esses processos, mas poucos têm sido avaliados nas condições ambientais do nordeste brasileiro. Neste trabalho o domo foi usado para determinar a evaporação uma fazenda particular no município de São João, no Agreste pernambucano, ao longo de 7 dias, entre 05/04/2013 e 12/04/2013, com resultados confrontados com os dados experimentais obtidos a partir do balanço de energia-razão de Bowen. Também foi realizada uma simulação com o modelo SiSPAT (Simple Soil Plant Atmosphere Transfer Model) neste mesmo período e, mesmo sem calibração, o modelo apresentou concordância aceitável com os dados experimentais observados nos fluxos na interface solo-atmosfera. O SiSPAT é, basicamente, um modelo vertical unidimensional, forçado por series atmosféricas de temperatura e umidade, velocidade do vento, radiação solar incidente, chuva e radiação solar de ondas longas. Neste contexto, este trabalho foi realizado no sentido de compreender e caracterizar as descargas produzidas por evaporação de águas subterrâneas no semiárido Pernambucano, por meio de uma metodologia viável. Para realizar este intento, foi aplicada a metodologia do Domo, primeiramente se avaliando seu funcionamento em condições de laboratório, bem como os resultados obtidos em comparação com outros mecanismos de medição aplicados no campo, como o balanço de energia-razão de Bowen. Também foi aplicado o SiSPAT comparando valores experimentais obtidos para o solo considerados nu com a simulação. Ao avaliar o desempenho do método, comparando o domo com outras metodologias que têm sido implementadas no campo, verificou-se a sua viabilidade uma vez que os resultados, em geral, indicam boa concordância com métodos confiáveis como o da razão de Bowen.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10262
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Irami Buarque do Amazonas.pdf5,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons