Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10208
Título: Caracterização botânica, prospecção fitoquímica e atividades biológicas preliminares de Hirtella racemosa Lam. (Chrysobalanaceae)
Autor(es): FEITOSA, Evanilson Alves
Palavras-chave: Histologia; Terpenos; Flavonóides; Citotoxicidade; Inflamação
Data do documento: 24-Fev-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: FEITOSA, Evanilson Alves. Caracterização botânica, prospecção fitoquímica e atividades biológicas preliminares de Hirtella racemosa Lam. (Chrysobalanaceae). Recife, 2012. 73f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCS. Ciências Farmacêuticas, 2012..
Resumo: Hirtella racemosa Lam. (Chrysobalanaceae), popularmente conhecida como ajururana, ajirú-do-mato ou murtinha, é um arbusto que se desenvolve em biomas como caatinga, restinga e cerrado. Com o objetivo de avaliar o potencial fitoquímico e farmacológico da espécie, este trabalho compreende três tópicos referentes ao estudo farmacognóstico: farmacobotânica, fitoquímica e atividades biológicas. Para caracterização botânica da espécie foram realizados cortes histológicos que revelaram a presença, no caule, de periderme com 2-4 camadas de súber, lenticelas, idioblastos contendo drusas no córtex e floema. Na folha, foi observada a presença de pelos tectores simples, estômatos do tipo paracítico, idioblastos contendo drusas no parênquima. O estudo fitoquímico realizado em CCD (cromatografia em camada delgada) identificou constituintes terpênicos, flavonoídicos, saponinas e proantocianidinas nas folhas. Foi realizada a extração dos metabólitos em aparelho de Soxhlet, utilizando solventes de polaridades distintas para posterior avaliação das atividades biológicas de H. racemosa. Procedeu-se ao ensaio de toxicidade aguda não revelando-se tóxica na dose de 2000 mg/Kg. No ensaio de peritonite induzida por carragenina, para avaliação de atividade anti-inflamatória, foi observada atividade na dose de 200 mg/Kg para os extratos utilizados. Experimentos in vitro utilizando culturas de células cancerígenas demonstraram potencial citotóxico contra a linhagem de câncer de pulmão humano (NCI-H-292) e potencial moderado contra linhagens de carcinoma de cólon (HT29) e laringe (HEp-2). A partir de todos os resultados obtidos com esta pesquisa, torna-se possivel expressar que os estudos botânicos, fitoquímico e avaliação preliminar das atividades anti-inflamatória e citotóxica de H. racemosa, contribuem para o conhecimento de uma espécie com potenciais químico e farmacológico inexplorados, podendo vir a colaborar futuramente no arsenal terapêutico.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10208
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Evanilson A. Feitosa.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons