Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1013
Título: O pacto velado: estudo etnográfico sobre a sociabilidade entre apenados de regime fechado na Penitenciária Agrícola de Mossoró/RN
Autor(es): PEREIRA, Elcimar Dantas
Palavras-chave: Relações sociais; Penitenciárias; Apenados
Data do documento: 2004
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Dantas Pereira, Elcimar; Carlos Motta de Lima, Antonio. O pacto velado: estudo etnográfico sobre a sociabilidade entre apenados de regime fechado na Penitenciária Agrícola de Mossoró/RN. 2004. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2004.
Resumo: Estudos realizados entre penitenciários apontam para o fato de que os pactos sociais possuem um papel significativo, no reforço ou esgaçamento do tecido das relações sociais. Cremos que um dos pactos que maior relevância possui no desenvolvimento das interações humanas nestes ambientes são os pactos de silêncio, isso observado na constatação de que o segredo rege as cadeias, servindo de termômetro para os níveis de interação aí presentes. O objetivo deste trabalho foi analisar e interpretar as estratégias que permeiam a construção de um pacto de silêncio presente em diferentes formas de sociabilidade entre apenados de regime fechado na penitenciária agrícola de Mossoró- RN. Desenvolvemos uma pesquisa qualitativa aplicando técnicas de observação direta e entrevistas abertas com um grupo de 10 apenados de diferentes faixas etárias, com tempos de aprisionamento e tipos de crimes diferentes, privilegiando, sobretudo o grau de poder e de hierarquia exercido por esses indivíduos, buscando recuperar algumas das suas representações e juízos de valores, através de suas narrativas de vida; também pudemos recolher informações com 03 agentes penitenciários e o diretor da instituição. Acreditamos que esses pactos estabelecidos entre os indivíduos ou grupos, no interior dos diferentes regimes de encarceramento, intensificam os laços sociais, e estabelecem níveis de cumplicidade, que os une e identificam por meio de diferentes tipos de categorias éticas e morais, como a confiança, a desconfiança, a acusação, a cumplicidade, a honra, a confissão confluindo todas elas para a afirmação de pactos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1013
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo7204_1.pdf326,88 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.