Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10008
Title: Maternidade precoce no contexto da pobreza: um estudo de gênero na Vila das Aeromoças
Authors: Glória Lucena de Araújo, Ana
Keywords: Mulheres adolescentes; Saúde sexual e reprodutiva; Investigação científica
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Glória Lucena de Araújo, Ana; Régia Fernandes Gehlen, Vitória. Maternidade precoce no contexto da pobreza: um estudo de gênero na Vila das Aeromoças. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Baseado na investigação científica, este estudo procura identificar como a maternidade precoce participa do processo de reprodução social da pobreza, em adolescentes de baixa renda. A pesquisa foi realizada na Vila das Aeromoças, comunidade que localiza-se na UR-5 Região Metropolitana do Recife. Como estratégia metodológica o estudo utilizou o método de estudo de caso, por considerar o caso uma unidade significativa do todo e revelar a multiplicidade de aspectos globais, presentes em uma dada realidade, possibilitando a reconstrução dos fenômenos observados. Como instrumentos de coleta de dados, a pesquisa utilizou o questionário e a entrevista semi-estruturada. O referido estudo foi desenvolvido entre março-2001 e junho-2003. A literatura sobre a pobreza é vasta, reflexo de um fenômeno que é antigo e que relaciona-se com diversos outros aspectos da sociedade e não apenas com o econômico. Entretanto essa vasta literatura não é homogênea. Diversas correntes de pensamentos embasam as explicações para pobreza, fato este que possibilitou uma reflexão mais ampla do seu desenvolvimento ao longo do tempo. O mesmo não acontece com os estudos sobre adolescência e maternidade. O conceito de adolescência é muito recente, e devido a própria transformação que a sociedade vem passando, encontra-se em pleno desenvolvimento. Os estudos sobre saúde sexual e reprodutiva, dentro dos quais inclui-se a maternidade, ganha contornos mais específicos a partir da década de noventa, apoiado nos estudos de gênero, o qual passa a questionar o papel da mulher em relação ao homem na sociedade. A saúde reprodutiva, especificamente, é um tema bastante recente. Por um lado, isso é bom. Significa que temos um longo percurso a percorrer na formulação daquilo que desejamos que entre na pauta dos direitos sexuais nos contextos onde debatemos e atuamos. Por outro lado, limita nossas análises, uma vez que a produção ainda é dispersa e fragmentada. A análise de gênero foi utilizada objetivando vizibilizar às mulheres, especificamente, às mulheres adolescentes, dentro do planejamento de ações referentes a saúde sexual e reprodutiva, possibilitando que essas ações não limitemse a priorizar a renda como indicativo de dificuldades, mas considere as relações de gênero, tendo em vista as transformações ocorridas nas últimas décadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10008
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo9327_1.pdf991.29 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.