Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9581
Title: Restauração do capital, lutas feministas ditas progressistas e projeto de emancipação humana: crítica a advocacia enquanto instrumento da política do possível assumida pela sociedade civil organizada no haïti
Authors: Desrosiers, Michaëlle
Keywords: Gênero; Trabalho; Lutas feministas; Emancipação humana; Pós-modernidade; Advocacia; Sociedade civil organizada; Restauração do capital
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Desrosiers, Michaëlle; de Fátima Gomes de Lucena, Maria. Restauração do capital, lutas feministas ditas progressistas e projeto de emancipação humana: crítica a advocacia enquanto instrumento da política do possível assumida pela sociedade civil organizada no haïti. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Através desse trabalho, procuramos as raízes histórico-políticas das lutas feministas hegemônicas contemporâneas no Haiti. Isto, a partir da análise da formação social haitiana, caracterizada tanto pela sua dependência ao grande capital como pela coabitação contraditória de dois projetos políticos antagônicos: um de livre individualidade e um de dependência. Isso, no propósito de analisar o projeto político de tais lutas. Projeto este que, visto o contexto mundial de emergência dessas lutas, a saber, o da reestruturação produtiva do capital, da mundialização neoliberal, e de redemocratização da América Latina e do Caribe, não passa de ser a expressão do ideário pós-moderno da política do possível . Política operacionalizada pela advocacia, funcional à perenização da ordem do capital, consoante os ditames da Internacional Comunitária . A Internacional Comunitária que, por sua vez, operacionaliza a dominação neocolonial pacifista , idealizada no período pós-segunda guerra. Opera a partir da ideologia da modernização cujos parâmetros são o desenvolvimento e a democracia, a serem postos em obra pelas ONGs da sociedade civil na contemporaneidade. Assim, analisamos, a partir do arcabouço marxiano, as contradições entre o discurso progressista das lutas feministas hegemônicas haitianas e seu projeto político cuja centralidade se encontra na luta pela cidadania ativa e pelo respeito dos direitos das mulheres. Tais contradições cujos rebatimentos se expressam na distância das mulheres das classes populares com a Coordenação Nacional de Advocacia para os Direitos das Mulheres (CONAP) e, de modo geral, com as organizações feministas hegemônicas no Haiti. A análise crítica das principais teses pós-modernas, e do contexto histórico de surgimento das relações sociais de sexo ou do gênero com a ênfase na centralidade do trabalho na formação da sociabilidade humana, além da leitura crítica de duas grandes tendências das lutas feministas, à luz do materialismo dialético, constitui o arcabouço teórico-político dessa dissertação
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9581
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo381_1.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.