Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/930
Title: Suscetibilidade de Zaprionus indianus (Díptera: Drosophilidae) ao fungo entomopatogênico Beauveria bassiana
Authors: SVEDESE, Virginia Michelle
Keywords: Zaprionus indianus; Beauveria bassiana; Fungos Entomopatogênicos; Controle Biológico
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Michelle Svedese, Virginia; Áurea de Luna Alves Lima, Elza. Suscetibilidade de Zaprionus indianus (Díptera: Drosophilidae) ao fungo entomopatogênico Beauveria bassiana. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia de Fungos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: Zaprionus indianus é conhecida como a mosca do figo. Vem se disseminando por todo Brasil, devido às condições ambientais favoráveis. Por ser recém-introduzida não há medidas eficazes para seu controle. Uma alternativa viável poderá ser o uso de fungos entomopatogênicos, como Beauveria bassiana. Este trabalho foi conduzido em condições de laboratório, para avaliar a suscetibilidade de Z. indianus à B. bassiana. As larvas foram submersas e os adultos foram pulverizados com diferentes concentrações fúngicas (104 a 108 conídios/mL) e em seguida colocados em recipiente contendo meio específico, para análise dos parâmetros biológicos. O período de pré-pupa não sofreu alteração em relação ao grupo controle, já o estágio pupal foi aumentado em três dias. O percentual de emergência no grupo controle foi de 97,33%, enquanto na maior concentração (108) foi de 10,60 e de 13,33% para B. bassiana URM2916 e B. bassiana URM3447, respectivamente. No bioensaio com adultos foi observada morte a partir do 2º dias após a inoculação. O percentual de mortalidade variou de 37,00% a 98,66%. Os valores da CL50 foram de 1,09 x 105 e de 3,8 x 106 conídios/mL, e os do TL50 variaram de 5,3 e 7 dias. O fungo reisolado de Z. indianus não apresentou diferenças morfológicas, contudo o seu desenvolvimento foi acelerado. Os dados demonstraram que B. bassiana URM2916 foi a mais eficiente, contudo as duas linhagens analisadas foram potencialmente patogênicas à Z. indianus e mostraram ser promissores agentes biocontroladores
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/930
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4623_1.pdf3.91 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.