Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/926
Title: Biologia reprodutiva e alimentar de Bubulcus ibis (Linnaeus, 1758) (Ciconiiforme, Ardeidae) e sua ocorrëncia em Pernambuco, Brasil
Authors: Della Bella, Samanta
Keywords: Biologia animal Reprodução e alimentação; Aves Garça (Bubulcus ibis) Brasil (PE) Reprodução, alimentação e ocorrência; Garçavaqueira Agreste (PE) e Fernando de Noronha (PE) Reprodução, alimentação e ocorrência
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Della Bella, Samanta; Mendes de Azevedo Junior, Severino. Biologia reprodutiva e alimentar de Bubulcus ibis (Linnaeus, 1758) (Ciconiiforme, Ardeidae) e sua ocorrëncia em Pernambuco, Brasil. 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: A garça-vaqueira, Bubulcus ibis, originária da Europa Mediterrânea e da África, desde o século XX vem expandindo sua área de ocorrência e reprodução. No Brasil, o primeiro registro da espécie foi em 1964 e atualmente é encontrada em todo o território nacional. Objetivou-se no presente estudo, prover informações acerca da biologia e ocorrência de Bubulcus ibis no Estado de Pernambuco, sobretudo na região Agreste e no Arquipélago de Fernando de Noronha, a partir de dados coletados em visitas a estas localidades entre 2000 e 2003. No Agreste foram registrados três ninhais típicos de B. ibis, construídos nas margens de açudes, em oposição aos dois sítios reprodutivos observados no Arquipélago de Fernando de Noronha, em ilhas desprovidas de água doce. Foi observada uma grande variação do número de indivíduos durante excursões pelas estradas do Agreste, talvez conseqüência de flutuações populacionais em razão de deslocamentos característicos da espécie, desconhecidos no Brasil. Durante o monitoramento de uma colônia no Agreste, B.ibis apresentou gerações a cada dois meses. Garças-vaqueiras com plumagem reprodutiva foram avistadas em todos os meses, indicando que esta espécie teria potencial biológico para reproduzir durante todo o ano, dependendo apenas das condições ambientais e das interferências antrópicas. Dados sobre o tamanho da postura e estrutura do ninho foram obtidos concordando com o já descrito na literatura e sugerindo baixa freqüência de competição intraespecífica para essas garças. A análise da composição da dieta de B. ibis mostrou a preferência por gafanhotos (Orthoptera) na alimentação no Agreste pernambucano. Outros grupos representativos foram carrapatos (Acarina, Ixodidae), aranhas (Aranea) e anfíbios. A sugerida especialidade alimentar de B.ibis encontrada no ambiente pecuário do Agreste é confrontada com o oportunismo alimentar que se manifesta sob condições ambientais extremas, como no Arquipélago. A sua presença no Agreste parece trazer benefícios para a atividade pecuária, podendo controlar a população de pragas e parasitas. Entretanto, um efeito contrário estaria acontecendo em um ambiente como o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, devido à competição por sítios reprodutivos com aves costeiras e pela predação de fauna nativa. Com isso fica evidenciada a plasticidade da biologia reprodutiva e alimentar desta garça, que se manifesta de acordo com as exigências ambientais, resultando no sucesso da expansão e do estabelecimento desse ardeídeo durante o último século em diferentes partes do mundo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/926
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1957_1.pdf6.76 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.