Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8562
Title: Alimentos processados para crianças e adolescentes: concentrações de sódio e conformidade da rotulagem
Authors: RIBEIRO, Vera Favila
Keywords: Alimentos processados;Análise de cloreto de sódio;Rotulagem de alimentos
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Favila Ribeiro, Vera; Lúcia Montenegro Stamford, Tânia. Alimentos processados para crianças e adolescentes: concentrações de sódio e conformidade da rotulagem. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: As mudanças no padrão alimentar brasileiro decorrem de uma maior ingestão de alimentos industrializados, contribuindo para o consumo excessivo de sódio. Seu teor pode ser verificado através da rotulagem nutricional presente na embalagem do produto, que é veículo de informação para o consumidor, devendo, portanto, haver verificação sobre o cumprimento das normas existentes. Com os objetivos verificar o cumprimento da legislação na área de alimentos, a conformidade do teor de sódio declarado e sua adequação com os níveis de ingestão diária de referência para crianças e adolescentes em alimentos processados voltados para o público infanto-juvenil, foi realizada a análise experimental do teor de sódio de 17 amostras (massas instantâneas, empanados, hambúrguer, salsicha e mortadela) através da fotometria de chama (AOAC, 1990) e da determinação de cloretos por volumetria (IAL,2005) e, para avaliar a conformidade dos dados da rotulagem, foram utilizadas as legislações vigentes. Observou-se que houve variação maior que 20% entre o teor de sódio declarado e o detectado em treze produtos, a partir da fotometria de chama, e em cinco amostras, pela volumetria. Foi empregado o teste de Duncan com p=5%, e houve diferença estatística significativa entre o valor declarado e o encontrado em doze e cinco produtos, pela fotometria e volumetria, respectivamente. Todos os produtos analisados pela fotometria possuem teor de sódio declarado maior que 480 mg, enquanto que pela volumetria dezesseis amostras ultrapassam este teor. Pela fotometria de chama onze amostras ultrapassam o limite de ingestão adequada em uma porção, enquanto que pela volumetria isto ocorre em nove produtos. Inconformidades em relação à legislação de alimentos foram encontradas em cinco produtos, sendo que três dos alimentos tinham seus tamanhos de porção diferentes das regulamentadas; cinco divergiram em relação à rotulagem nutricional; uma massa instantânea denominou-se incorretamente de macarrão instantâneo e, um empanado, declarou conter percentual protéico menor que o exigido. Diante dos resultados observa-se que ainda há desrespeito às normas e que os alimentos analisados possuem teores elevados de sódio. Esta característica provavelmente contribuirá a médio e longo prazo a médio e longo prazo para o desenvolvimento de menor sensibilidade ao gosto salgado e a problemas de saúde da população. Faz-se então necessário o compromisso governamental em melhor monitorar e estabelecer limites ao teor de sódio destes alimentos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8562
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo6686_1.pdf895.84 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.