Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8166
Título: Quem são os líderes de Pernambuco: modelos teóricos e práticas locais
Autor(es): Lúcia da Conceição Neto, Vera
Palavras-chave: Teorias da Liderança; Práticas Organizacionais; Estilos de Liderança; Modelo de Liderança Pernambucano.
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lúcia da Conceição Neto, Vera; Marcos de Medeiros Gomes de Matos, Aécio. Quem são os líderes de Pernambuco: modelos teóricos e práticas locais. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Neste estudo se analisam os estilos de liderança praticados nas empresas pernambucanas com base nos referenciais da literatura organizacional. A fundamentação teórica contempla as teorias consideradas essenciais para a compreensão da liderança, tais como: as Teorias Inatistas - trait approach, que permaneceram em evidência até o final dos anos 40; as Teorias Comportamentais - style approach, desde então até o final dos anos 60; as Teorias Contingenciais contingency approach, localizadas entre o final dos anos 60 e o começo dos anos 80 e as Teorias Neocarismáticas new leadership approach, influenciando desde o início dos anos 80 até hoje. Utilizou-se uma metodologia qualitativa, de análise de conteúdo, baseada em entrevistas semi-estruturadas, realizadas em seis empresas pernambucanas de médio e grande porte. Cada conjunto de teoria foi analisado através de oito categorias: Poder, Processo de Tomada de Decisão, Comunicação, Dinâmica de Autonomia e Controle, Processo de Hierarquia e Subordinação, Participação das Equipes (Formais e Informais), Avaliação e Reconhecimento, Processo de Ensino-Aprendizagem. Os resultados demonstraram que existe um estilo de liderança diferenciado, eclético e híbrido impregnado pela centralização do poder. Cada empresa pratica aleatoriamente várias teorias de liderança, desde as inatistas até as neocarismáticas, nas categorias investigadas. O que se constata é que as empresas refletem a personalidade e o estilo do dono. Qualquer estilo de liderança se estabelece conforme direção, pensamento, visão e comportamento dos líderes principais. Então, conclui-se que o modelo de liderança pernambucano é um universo dialético, cheio de contradições e extremamente versátil em criar estratégias para obter resultados, conforme a cultura da empresa
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/8166
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Psicologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3580_1.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.