Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7331
Título: A construção da sinonímia por encapsulamento anafórico: uma perspectiva sóciocongnitiva
Autor(es): Lúcia Martins Torres Saraiva de Melo, Cinthya
Palavras-chave: Sinonímia; Encapsulamento Anafórico; Sentido; SócioCognição; Referenciação; Anáfora Indireta; Inferenciação
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lúcia Martins Torres Saraiva de Melo, Cinthya; Chambliss Hoffnagel, Judith. A construção da sinonímia por encapsulamento anafórico: uma perspectiva sóciocongnitiva. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Este trabalho é uma investigação teórica sobre a sinonímia por encapsulamento anafórico. Este tema é novo e a expressão sinonímia por encapsulamento anafórico foi criada por nós para explicar um outro olhar que temos do fenômeno lingüístico descrito por Conte (2003) como encapsulamento anafórico. A definição de encapsulamento dada por Conte (2003:117) diz que este é um recurso coesivo pelo qual um sintagma nominal funciona como uma paráfrase resumitiva de uma porção precedente do texto . Nossas análises indicam que este fenômeno também pode darse por uma sinonímia sóciocognitiva e não apenas por uma paráfrase resumitiva, como atestado por Conte. Para comprovar a nossa observação, partimos de um estudo semânticofilosófico sobre o que quer dizer significado e sentido aplicados às noções de sinonímia como igualdade de significado (Platão), como identidade de significado (Aristóteles) e por fim como equivalência de sentido, que é a forma pela qual nós concebemos este tipo de sinonímia. Em verdade, não negamos a existência das noções de igualdade e de identidade de significado na sinonímia, dentro do escopo de uma semântica formalista. Mas, apontamos que esta pode ser vista por um outro ângulo teórico. A perspectiva teórica escolhida para observarmos a sinonímia por encapsulamento anafórico é a perspectiva sóciocognitiva. Esta concebe a língua como uma ação social situada, onde os sujeitos constroem na interatividade discursiva os objetos de discurso e os sentidos, inseridos em contextos referenciais socialmente partilhados (Salomão,1999; Marcuschi,2003; Koch e CunhaLima, 2004). Buscamos comprovar que esta sinonímia ocorre por uma relação de sentido construída por uma equivalência sóciocognitiva sobre as bases de um processo inferencial que se encontra apoiado em Frames (Barsalou, 1992) e Relevâncias (Sperber e Wilson, 1986). O sentido apresentase como um ponto de vista, um modo pelo qual compreendemos algo, uma possibilidade de interpretação (Husserl) que se estabelece por caminhos inferenciais (Frege,1978; Marcuschi,2000; 2003; 2007b) construídos em uma interação social. Para defesa desta hipótese, analisamos exemplos extraídos de autores discutidos ao longo deste trabalho. Nossas conclusões apontam este novo objeto lingüístico, chamado de sinonímia por encapsulamento anafórico, como um possível campo de estudo para as áreas da referenciação anafórica indireta e da sóciocognição
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/7331
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Linguística

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3842_1.pdf1,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.