Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6551
Título: Caracterização química das águas subterrâneas do aqüífero fissural do município de Iguaraci-PE
Autor(es): Vasconcelos Gomes Lopes, Alexandre
Palavras-chave: Iguaraci; Aqüífero Fissural; Águas Subterrâneas; Hidrogeoquímicas; Hidrogeologia
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Vasconcelos Gomes Lopes, Alexandre; Costa Santos, Almany. Caracterização química das águas subterrâneas do aqüífero fissural do município de Iguaraci-PE. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: A presente dissertação de mestrado foi realizada através de estudos das águas subterrâneas do município de Iguaraci, estado de Pernambuco. Geologicamente a área em questão, situa-se na Província Borborema, caracterizada pela predominância do macrosistema fraturado. Tem como objetivo a caracterização química dessas águas, que em sua maioria, localizam-se no aqüífero fissural. O município de Iguaraci situa-se na região fisiográfica do sertão do Pajeú, possuindo uma área de 650Km2, inserido entre as coordenadas métricas 9116000 e 9148000N e 650000 e 700000E. A metodologia utilizada constou de levantamento bibliográfico, pesquisa em trabalhos técnicos e visitas ao campo para observação da geologia e hidrogeologia. Nesta etapa foram selecionados 52 poços tubulares para posterior coleta das águas subterrâneas e análises físico-químicas no LAMSA (Laboratório de Análises Minerais Solos e Águas da UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO). Os parâmetros determinados foram: pH, condutividade elétrica, alcalinidade total e de carbonatos, dureza total, cálcio, magnésio, sódio, potássio, carbonatos, bicarbonatos e cloretos, utilizando-se a metodologia analítica do Standad Methodos For The Examination of Water and Waste Water . Com base nos resultados das análises caracterizou-se quimicamente as águas subterrâneas, elaborando-se o mapa de qualidade e uso das águas. Isto permitiu delimitar zonas hidrogeoquímicas homogêneas, para melhor aproveitamento deste manancial hídrico para os diversos usos, quer seja humano, agrícola, pecuário ou industrial. Os dados revelaram que os gnaisses apresentam águas subterrâneas de melhor qualidade, em relação aos teores de sais, enquanto os granitos mostraram valores mais elevados. Na área pesquisada ocorre a predominância das águas bicarbonatadas mistas. O pH dominante é alcalino com valor médio de 7,8. De acordo com os índices hidrogeoquímicos conclui-se que as águas subterrâneas pesquisadas são de origem continental. Pode-se afirmar que 42,3% dessas águas são inadequadas para o consumo humano, enquanto 94,24% se prestam para o consumo animal. As águas subterrâneas da região em sua grande maioria (94,24%), se enquadram na classe C3S1
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6551
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geociências

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6826_1.pdf2,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.