Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6443
Título: Avaliação dos resíduos argiloso proveniente da indústria do Alumínio como adsorvente de corantes têxteis
Autor(es): SILVA, Tereza Cristina da
Palavras-chave: Terra de Filtragem; Laminação do Alumínio; Adsorção; Indústria Têxtil
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Cristina da Silva, Tereza; Alves Da Motta Sobrinho, Maurício. Avaliação dos resíduos argiloso proveniente da indústria do Alumínio como adsorvente de corantes têxteis. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: O impacto ambiental provocado pelas indústrias têxteis com a geração de efluentes líquidos se constitui num parâmetro representativo como fator potencialmente poluidor. Um dos maiores problemas ambientais gerados durante o processo de tingimento nas lavanderias industriais é a grande quantidade de efluentes, contendo elevada carga de substâncias tóxicas, tais como os corantes. A remoção de cor dos efluentes é fundamental para o controle ambiental, uma vez que o corante interfere nos processos biológicos dos ecossistemas aquáticos. Os objetivos propostos para o desenvolvimento da dissertação visam contribuir com informações para a minimização de problemas ambientais, promovendo a avaliação dos sistemas de remoção de cor de efluentes têxteis e elaborando uma proposta para um sistema técnico e economicamente viável, visando sua aplicação em pequenas e médias empresas. Neste trabalho estudou-se a utilização de um resíduo argiloso como adsorvente, o qual apresenta grande disponibilidade na indústria de laminação do alumínio, num processo de remoção de cor em efluente típico das lavanderias de tingimento. Para avaliar a eficiência da terra de filtragem usada como adsorvente de corantes, foram utilizados três corantes: Remazol Black B, Remazol Red RB133 e Solophenyl Red 3BL, por serem representativos nos processos de tingimento e pertencerem a classes diferentes. Foram realizados dois estudos de ativação do adsorvente visando avaliar a condição mais adequada de processo e custo, no caso a ativação química e a ativação térmica (calcinação). Os estudos cinéticos e de equilíbrio em banho finito permitiram determinar a capacidade máxima de adsorção para cada corante em três valores de pH. Os resultados obtidos para o resíduo calcinado indicaram que a maior remoção é obtida com maior massa (6g), menor agitação (300rpm) e menor pH (4,0). Todavia, para a capacidade de adsorção, a sua maximização foi obtida com valores inferiores das variáveis de entrada: pH, massa e velocidade de agitação. A ativação química do resíduo mostrou-se eficiente, com alto percentual de remoção do corante de até 97%, porém a modificação na cor final da solução não se mostrou como uma boa alternativa, sendo, portanto, a ativação térmica a melhor opção. Os resultados, para o resíduo ativado termicamente (500ºC) demonstraram um bom potencial do processo visto que foram obtidos valores de remoção de corante acima de 80% com uma cinética de adsorção que se dá em tempos bem menores (<5min) que o de qualquer outro adsorvente comparado, pode-se concluir que a proposta deste trabalho se apresenta como uma alternativa viável e bastante promissora, em substituição aos métodos físico-químicos utilizados, que têm custos elevados
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6443
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Química

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2535_1.pdf3,83 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.