Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/639
Title: Distribuição e diversidade de leguminosae em áreas de Caatinga no Município de Mirandiba PE
Authors: Córdula, Elisabeth
Keywords: Flora;Similaridade;Morfologia;Frutos;Sementes;Embriões;Dispersão.
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Córdula, Elisabeth; Vinícius da Silva Alves, Marccus. Distribuição e diversidade de leguminosae em áreas de Caatinga no Município de Mirandiba PE. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: A Família Leguminosae é a mais representativa da Caatinga, compreendendo cerca de um terço da riqueza de espécies catalogadas. Devido à importância das Leguminosae no bioma, foi realizado um inventário florístico no Município de Mirandiba-PE. A partir desta lista de espécies realizou-se o tratamento taxonômico e uma análise de similaridade desta flora com a de outras áreas do Nordeste brasileiro. Além disto, procurou-se estabelecer padrões morfológicos de tipos de frutos, sementes e embriões, com especial enfoque na plúmula, visando possibilitar a identificação de algumas das espécies endêmicas da caatinga. Foram realizadas excursões no período de março de 2006 a julho de 2007 para coleta de material botânico. As relações florísticas foram avaliadas pela análise de UPGMA e PCO a partir dos índices de similaridade de Sørensen. Foram registradas 75 espécies distribuídas em 39 gêneros representando cerca de 25 % das leguminosas já citadas para a caatinga. A análise de similaridade mostrou a formação de dois grupos distintos: O grupo [A] com similaridade de 20% foi estabelecido para as caatingas sobre solos arenosos. O grupo [B] com similaridade de 27% incluiu as caatingas sobre solos derivados do embasamento cristalino Pré-cambriano. Além destes, Cariri (PB) e Caruaru (PE) se mostraram isolados do restante das áreas com uma similaridade de 45%. Dentre as espécies registradas na área, 17 são endêmicas da caatinga, representando 25% do total. Catalogaram-se seis tipos de fruto, onde o tipo padrão foi o legume, freqüente em cerca de 60% das espécies. As sementes sem pleurograma predominaram em cerca de 75% das espécies endêmicas. O padrão de plúmula diferenciada em eófilos segmentados foi o mais comum. A síndrome de dispersão mais representada foi autocórica em mais de 50% das espécies. Os principais diásporos são as sementes
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/639
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4331_1.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.