Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/623
Title: Fenologia e biologia reprodutiva de duas espécies Simpátricas de Apocynaceae (Allamanda blanchetii A. DC. e Mandevilla tenuifolia J. C. Mikan Woodson) ocorrentes em Caatinga no Cariri Paraibano
Authors: Duarte Alvino de Araújo, Lenyneves
Keywords: Caatinga, Apocynaceae; Allamanda; Incompatibilidade de ação tardia; Espécie endêmica.
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Duarte Alvino de Araújo, Lenyneves; Cristina Sobreira Machado, Isabel. Fenologia e biologia reprodutiva de duas espécies Simpátricas de Apocynaceae (Allamanda blanchetii A. DC. e Mandevilla tenuifolia J. C. Mikan Woodson) ocorrentes em Caatinga no Cariri Paraibano. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: (Fenologia reprodutiva, biologia floral e auto-incompatibilidade de ação tardia em Allamanda blanchetii A. DC., uma Apocynaceae endêmica da Caatinga). A fenologia reprodutiva, o mecanismo de polinização e o sistema reprodutivo de Allamanda blanchetii foram analisados em populações naturais na RPPN Fazenda Almas (7°28'45"S e 36°54'18"W), Paraíba, Brasil. Allamanda blanchetii é uma espécie arbustiva, endêmica da Caatinga, de floração anual, cujas flores são tubulares e de coloração rosa, possuindo cinco estames cujas anteras formam um cone em volta da cabeça do estilete. Esse arranjo espacial gera uma forte hercogamia na flor evitando a autopolinização, uma vez que o pólen é depositado na parte superior da cabeça do estilete ainda na fase de botão, caracterizando a apresentação secundária de pólen e estando a parte receptiva da cabeça do estilete (estigma funcional) na sua região basal. As flores de A. blanchetii têm uma média de 50 óvulos e 8420 grãos de pólen com 99,4% de viabilidade, o que gera uma baixa razão P/O de 168,4 grãos/óvulo. As flores produzem uma média de 36,6μl de néctar, o qual é o único recurso para os visitantes florais. A. blanchetii é auto-incompatível possuindo mecanismo de incompatibilidade de ação tardia. Os atributos florais são compatíveis com as síndromes de melitofilia e psicofilia e de fato, os principais polinizadores observados foram a espécie de abelha Eulaema nigrita Lepeletier e secundariamente as espécies de borboletas. A forte hercogamia, a apresentação secundária de pólen e o mecanismo de auto-incompatibilidade de ação tardia indicam elevado grau de especialização dos sistemas de polinização e reprodutivo de Allamanda blanchetii
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/623
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4326_1.pdf6.82 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.