Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6127
Título: Áreas degradadas do bioma caatinga na região de Xingo, Brasil: processo de formação x recuperação ambiental
Autor(es): Vitor Viera Braga, Dan
Palavras-chave: Usina Hidrelétrica de Xingó;Sucessão Ecológica;Recuperação de Ecossistemas Degradados;Degradação Ambiental
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Vitor Viera Braga, Dan; Cristina Gonçalves Pereira, Eugênia. Áreas degradadas do bioma caatinga na região de Xingo, Brasil: processo de formação x recuperação ambiental. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Gestão e Políticas Ambientais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Os ecossistemas sofrem alterações por diferentes agentes de degradação, sobretudo pela pressão antrópica, sendo muitas vezes necessária a intervenção humana para a sua recuperação. Foram desenvolvidas várias técnicas de restauração para os Biomas brasileiros, porém pouco se sabe sobre este processo na Caatinga. Desta forma, este estudo objetivou analisar a sucessão ecológica natural e induzida em áreas degradadas de Caatinga, na área de abrangência da Usina Hidrelétrica de Xingó, visando fornecer subsídios técnico-científicos às ações voltadas à sua conservação e recuperação. A metodologia aplicada foi dividida nas seguintes etapas: 1) Montagem do cenário socioambiental da Área de Estudo, utilizando ferramentas empregadas para a construção de Cenários Ambientais; 2) Descrição e avaliação da metodologia empregada no Projeto de Recuperação Ambiental desenvolvido pela Chesf, bem como analisados os seus impactos sociais; 3) Amostragens em campo de parâmetros ambientais (bióticos/abióticos) ao longo de uma cronosseqüência sucessional, caracterizando o seu comportamento ao longo do processo de regeneração, cujos dados foram comparados ao observado em áreas degradadas abandonadas e recuperadas após a construção da Usina Hidrelétrica. O cenário socioambiental observado na Área de Estudo mostra que o desenvolvimento econômico na Região, após a construção da Usina Hidrelétrica, dinamizou a economia local, porém não respeitou as particularidades locais relativas ao meio biótico e antrópico, havendo recrudescimento dos indicadores relacionados a estes dois meios, ao longo do tempo. Os padrões notados corroboram com o descrito pela literatura para a maioria dos municípios do semi-árido contemplados com obras infra-estruturais semelhantes. As tendências observadas para o processo de regeneração da Caatinga corroboram com os padrões descritos para as Florestas Atlântica e Amazônica. Foi evidenciado que as áreas degradadas abandonadas após a construção da Usina Hidrelétrica obtiveram valores significativamente inferiores aos observados nos módulos recuperados pela Chesf. Mesmo assim, estes últimos obtiveram uma semelhança maior (51%) com estas áreas do que com a cronosseqüência sucessional analisada. Assim, conclui-se que o Programa de Recuperação Ambiental realizado pela Chesf foi eficaz em sobrepujar as tendências descritas neste estudo para as áreas degradas na região de Xingó, induzindo a regeneração em seus módulos de intervenção, mesmo com as falhas metodológicas identificadas. Porém, este Projeto não é eficiente em promover a recuperação das condições ambientais originalmente observadas nestas áreas, estando assim, longe de alcançar o seu objetivo principal
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/6127
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão e Políticas Ambientais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4069_1.pdf4,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.