Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5724
Título: Influência da variação da urbanização nas vazões de drenagem na Bacia do Rio Jacarecica em Maceió/AL
Autor(es): Rocha Peplau, Guilherme
Palavras-chave: Vazões e drenagem; Projeto de macrodenagem; Irrigação
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Rocha Peplau, Guilherme; Joaquim da Silva Pereira Cabral, Jaime. Influência da variação da urbanização nas vazões de drenagem na Bacia do Rio Jacarecica em Maceió/AL. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: A urbanização intensifica as transformações do uso e ocupação do solo, causando efeitos diretos sobre os recursos hídricos no meio ambiente antrópico. A impermeabilização dos solos promove sensíveis mudanças nas respostas hidrológicas nas áreas urbanas, sendo os principais efeitos o aumento e antecipação da vazão máxima do escoamento superficial e a diminuição da infiltração, ocasionando inundações e alagamentos. O crescimento das metrópoles no Brasil tem acontecido por meio da expansão irregular de periferia com pouca obediência da regulamentação urbana, além da ocupação irregular de áreas públicas por população de baixa renda em áreas inadequadas como encostas e várzeas de inundação. A bacia do rio Jacarecica (25,65 km2), localizada na periferia de Maceió-AL, vem sofrendo ocupação urbana em processo acelerado e de maneira inadequada. Com a transposição de águas pluviais do Projeto de Macrodrenagem do Tabuleiro dos Martins (PMTM), o rio Jacarecica sofre acréscimo de vazão e alteração da qualidade de suas águas. O presente trabalho quantifica as vazões de escoamento superficial da bacia do rio Jacarecica, através de simulações atreladas a chuvas intensas para cenários de urbanização, discutindo as condições de drenagem local, através da análise do uso e ocupação do solo e também com o funcionamento do PMTM. As simulações foram realizadas através do programa IPHS1 com os algoritmos: SCS para o escoamento superficial; método Muskingum-Cunge para a propagação em rios e do método de Puls para escoamento em reservatórios. O esperado aumento das vazões de pico foi confirmado pelas simulações, comparando os cenários de urbanização em 1988, 2004 e uma estimativa para 2015. Os aumentos temporais de vazão foram tanto maiores quanto se combinavam menores tempos de retorno com a precipitação de menor duração, mostrando que a resposta (hidrograma) a precipitações mais intensas é mais sensível a mudanças na variável Curve Number. A vazão de pico do rio Jacarecica foi pouco modificada devido ao PMTM, mas em compensação o volume de água aumentou. Estando as águas provenientes do PMTM potencialmente contaminadas, os reflexos seriam sentidos sobre a biota do rio e de seu entorno, além do impacto negativo na praia de Jacarecica, freqüentada pelos moradores locais
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5724
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia Civil

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6406_1.pdf4,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.