Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4611
Título: Ensino de análise lingüística: apropriação pelos professores das prescrições dos novos livros didáticos de língua portuguesa
Autor(es): Nascimento Souza de Andrade, Eliane
Palavras-chave: Análise Lingüística;Livro Didático;Apropriação
Data do documento: 2002
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Nascimento Souza de Andrade, Eliane; Gomes de Morais, Artur. Ensino de análise lingüística: apropriação pelos professores das prescrições dos novos livros didáticos de língua portuguesa. 2002. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.
Resumo: Esta pesquisa teve o propósito de investigar a apropriação, por professores das séries iniciais, dos novos encaminhamentos didáticos referentes ao eixo Análise Lingüística (AL), presentes nos livros aprovados pelo PNLD 2000/20001. Inicialmente, foi feito um levantamento dos LDs utilizados por escolas da rede estadual de Pernambuco, onde constatamos o uso predominante de livros recomendados com ressalvas . Apenas duas professoras faziam uso de LDs com boa avaliação pelo PNLD, e se constituíram, portanto, em nossos sujeitos: uma mestra de 3ª e outra de 4ª série. Ao analisarmos as coleções de LDs utilizados por aquelas mestras, verificamos ênfase à dimensão textual, em que aspectos normativos da língua (como ortografia, concordância verbo-nominal) apareciam secundarizados. Os LDs, ainda, não apresentavam clareza para a didatização do eixo AL, inclusive os índices dos volumes, quase sempre, não traziam os conteúdos que estavam sendo abordados em AL. Outra constatação referiu-se aos reducionismos conceituais de alguns conteúdos. As análises das concepções e práticas das duas mestras evidenciaram um ensino mais transmissivo, baseado nas classificações e nomenclaturas da gramática normativa tradicional (GNT). As mestras não haviam escolhido os LDs que utilizavam e também não possuíam o Manual do Professor (MP). Elas diziam ter dificuldades em encontrar conteúdos de AL nos LDs, tanto que complementavam suas atividades com outros livros e, ainda, com exercícios que elas próprias elaboravam. Nesse contexto, pareceunos evidente que a não-apropriação, pelas mestras dos novos encaminhamentos para AL estaria ligada também à não- escolha daqueles LDs para ensinar. A análise dos resultados evidenciou, ainda, a necessidade decursos de formação continuada, em que as mestras pudessem se atualizar, discutir e trocar experiências sobre as práticas do ensino de língua portuguesa, pautadas em novas bases
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4611
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5685_1.pdf616,63 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.