Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4532
Title: Inclusão de Alunos com Deficiência nas Representações Sociais de suas professoras
Authors: ALBUQUERQUE, Ednea Rodrigues de
Keywords: Inclusão;Representações Sociais;Prática Docente
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Rodrigues de Albuquerque, Ednea; Bezerra Machado, Laêda. Inclusão de Alunos com Deficiência nas Representações Sociais de suas professoras. 2007. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.
Abstract: O princípio da inclusão de alunos com deficiência tem ocupado espaço significativo na sociedade e vem estimulando práticas educacionais menos segregacionistas, de forma a garantir oportunidades a esse grupo de aprender e se desenvolver tanto quanto os alunos considerados normais. Esta pesquisa teve como objetivos analisar as representações sociais de inclusão escolar entre professoras de Educação Infantil e Ensino Fundamental regular, bem como apreender como tais representações orientam suas práticas. O referencial orientador da investigação é a Teoria das Representações Sociais de Serge Moscovici. Essa teoria constitui-se como uma forma de romper modelos explicativos que se sustentam estruturalmente com base na dicotomia individual-coletivo. Vários estudiosos do processo de inclusão, nosso objeto de estudo, foram tomados como referência. Destacamos: Magalhães, Mantoan, Sassaki. O cenário escolhido para o nosso estudo foi o município do Jaboatão dos Guararapes-PE, especificamente a rede pública de ensino. As participantes da pesquisa são 43 professoras de turmas regulares de Educação Infantil e Ensino Fundamental, que estão recebendo alunos com deficiência. Os instrumentos utilizados para a coleta e geração dos dados foram a entrevista semi-estruturada e a associação livre de palavras. Para analisar as entrevistas, lançamos mão da análise de conteúdo proposta por Laurence Bardin. Os dados da associação livre foram organizados seguindo o critério freqüência de evocação e distribuídos em campos semânticos. As categorias e campos semânticos emergentes dessas fontes nos levam a afirmar que a representação social de inclusão das professoras é um verdadeiro amálgama que agrega um conteúdo geral centrado nos seguintes elementos: simples inserção do aluno com deficiência na escola regular; impossibilidade e aprendizagem lenta; o suporte ausente (falta o serviço de apoio e preparação técnico-profissional adequada); o desvelo (amor, solidariedade, respeito, dedicação, paciência e atenção). Esse conteúdo representacional de inclusão das professoras vem asseverar a negligência para com a concretização do direito à educação para o aluno com deficiência. A despeito de todo o discurso circulante sobre inclusão, essa representação social nos ajuda a compreender a distância entre tal discurso e as práticas correntes nas escolas públicas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4532
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo5446_1.pdf725.53 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.