Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4320
Título: Ensino da argumentação em livros didáticos de história
Autor(es): SEAL, Ana Gabriela de Souza
Palavras-chave: Argumentação; Livro didático; Ensino de História
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Gabriela de Souza Seal, Ana; Ferraz Leal, Telma. Ensino da argumentação em livros didáticos de história. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Nesta pesquisa, buscamos analisar duas coleções de livros didáticos de História, destinadas a alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental, identificando e analisando o material textual e as atividades de produção e compreensão de textos (orais e escritos), enfocando o tratamento didático voltado para o desenvolvimento de estratégias argumentativas. Para tanto, pautamo-nos na abordagem de pesquisa qualitativa. Assim, realizamos uma primeira aproximação dos nossos dados por meio de um mapeamento geral dos gêneros inseridos nos livros didáticos, das atividades de leitura, produção textual e oralidade. Posteriormente, selecionamos aqueles que, de algum modo, pudessem contribuir com o desenvolvimento de estratégias argumentativas. Nossos dados apontaram que havia grande variedade de gêneros inseridos nas coleções. Contudo, os textos da ordem do argumentar apresentavam-se numa freqüência pouco significativa. No entanto, encontramos textos da ordem do expor, do narrar e do relatar que apresentavam força argumentativa. As atividades de compreensão textual eram diversificadas, propiciando o desenvolvimento de diversas estratégias de leitura: inferências, localização de informações, sumarizações, verificações, dentre outras. As estratégias argumentativas também eram estimuladas, sobretudo as relativas à emissão de opinião e de justificativas sobre preferências pessoais. As questões destinadas à análise de estratégias argumentativas ou identificação de pontos de vista e justificativas dos autores recebiam pouca atenção nas obras. As propostas de produções de textos escritos não priorizavam os gêneros da ordem do argumentar de circulação fora do espaço extra-escolar. As solicitações mais freqüentes eram de escrita de redações, listas e descrições. Essas, entretanto, apresentavam potencial para o desenvolvimento das estratégias argumentativas, sobretudo as propostas de produção das redações com base em temáticas passíveis de discussão. Quanto às atividades de oralidade, foram encontradas poucas propostas de produção e compreensão de gêneros orais secundários, de oralização da escrita e de reflexão sobre vocabulário ou variação lingüística. Porém, as atividades que promoviam conversas e discussões mais informais eram bem exploradas nas obras, inclusive no que dizia respeito à aprendizagem da argumentação. Nossos resultados nos levam a ressaltar a emergência de se planejar de forma mais sistemática o trabalho voltado para o desenvolvimento de estratégias argumentativas de produção de compreensão de textos para o tratamento dos conteúdos históricos escolares no Ensino Fundamental
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4320
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo3501_1.pdf7,69 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.