Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4016
Título: Livros didáticos de alfabetização de jovens e adultos: um estudo sobre as estruturas multiplicativas
Autor(es): Vilela Martins, Glauce
Palavras-chave: Livro didático;Educação de Jovens e Adultos;Estruturas multiplicativas;Teoria dos Campos Conceituais
Data do documento: 31-Jan-2010
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Vilela Martins, Glauce; Elizabete de Souza Rosa Borba, Rute. Livros didáticos de alfabetização de jovens e adultos: um estudo sobre as estruturas multiplicativas. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Resumo: No presente estudo foram analisados, segundo pressupostos teóricos da Teoria dos Campos Conceituais (Vergnaud, 1982), os livros didáticos de alfabetização de jovens e adultos aprovados no Plano Nacional do Livro de Alfabetização (PNLA) 2008, no que se refere à abordagem nas situações-problema das estruturas multiplicativas. Para a pesquisa, foram examinados todos os 19 livros aprovados na primeira edição do PNLA. Na análise dos resultados foram verificados os significados trabalhados nos problemas, as representações simbólicas solicitadas e apresentadas, bem como os contextos nos quais as situações-problema estavam inseridas. Evidenciou-se que dentre os significados mais abordados de estrutura multiplicativa, segundo a classificação proposta por Nunes e Bryant (1997), destacam-se os problemas de multiplicação direta e divisão partitiva. Outros problemas multiplicativos incluindo os significados de racionais apontados por Kieran (1976) e os de Combinatória apontados por Merayo (2001) foram muito pouco trabalhados nestes livros. A maioria das situações apresenta apenas enunciado e desenho como suporte aos problemas, bem como não solicita formas de representação específicas para a resolução dos mesmos. Todos os livros aprovados apresentam contextos adequados ao público ao qual está direcionado, embora a variedade de contextos seja pequena e muitas situações matemáticas cotidianas de jovens e adultos não sejam levadas em consideração. Deve-se, portanto, atentar para especificidades do educando jovem e adulto, levando em consideração os saberes social e formalmente construídos, de forma a auxiliá-lo no desenvolvimento de conhecimentos da Matemática e outras áreas do saber, por meio de um trabalho com diversificados significados, variadas representações simbólicas e ampla variedade de contextos
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4016
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo225_1.pdf2,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.