Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3878
Título: A autoridade docente nas representações sociais de professores(as) : implicações no espaço da sala de aula
Autor(es): ALBUQUERQUE, Márcio Carneiro de
Palavras-chave: Autoridade;Representações Sociais;Relações escolares
Data do documento: 31-Jan-2009
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Carneiro de Albuquerque, Márcio; da Conceição Carrilho de Aguiar, Maria. A autoridade docente nas representações sociais de professores(as) : implicações no espaço da sala de aula. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Resumo: Muito se tem tratado nos últimos anos sobre um dado sentimento de crise sobre o qual se abateria a autoridade docente. Há nos dias de hoje, nas falas dos atores que compõe o universo da escola, um entrecruzar de significações que intencionam atribuir algum sentido a natureza e extensão dessa propalada crise na ambiência escolar e especificamente no espaço da sala de aula. Deste modo, esta pesquisa teve por objetivo central analisar as representações sociais da autoridade docente. Por principal eixo norteador da investigação foram utilizados os aportes da teoria das representações sociais idealizada por Serge Moscovici. Tal escolha consubstanciou-se na idéia de que as representações sociais acerca da autoridade de certa forma inflectir-se-ia na edificação tanto dos espaços de convivência pedagógica quanto nos discursos circulantes e nas práticas dos professores nestes espaços. A pesquisa foi realizada junto a 42 professores e professoras vinculados a rede de ensino do estado de Pernambuco. Os participantes compreenderam um universo de profissionais com diferentes tempos de exercício da docência e oriundos de turmas regulares do Ensino Fundamental e Médio. Os instrumentos de coleta de dados envolveram a aplicação de entrevista semiestruturada e a inquirição via associação livre de palavras. A apreciação das respostas da entrevista foi feita com base nos encaminhamentos propostos por Bardin quanto a análise de conteúdo. Os dados da associação livre de palavras foram avaliados a partir da disposição dos mesmos em relação a evocação das palavras e agrupamento por campos semânticos. Os resultados desta referida análise, conduzem a algumas considerações: a. que as representações sociais sobre a autoridade docente no mais das vezes se identificam com as visões de um dado poder arbitrário (autoritarismo), embora também entendido como legítimo e necessário aos processos educativos; b. que tal autoridade estaria vinculada ao emprego de uma dada força desprendida do professor para com o aluno; c. que a autoridade estaria assentada e proximamente atrelada aos sentidos de uma normatividade útil a organização dos espaços pedagógicos. e por fim, d. de que o diálogo e a qualidade da relação com o aluno interferiria diretamente na instituição desta autoridade. Tais significações aliadas a visão de uma dada contextualidade que lhes abarcam deixam entrever do quanto em nossos dias a autoridade do professor careceria de ser debatida no âmbito da escola no sentido de poder possibilitar espaços nos quais o lugar do professor e do aluno possam ser repensados sobre uma nova logicidade que permita uma melhor edificação dos espaços convivência escolar
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3878
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo185_1.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.