Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3488
Título: Navegação e design em softwares educativos: uma abordagem ergonômica
Autor(es): Lopes Freire, Luciana
Palavras-chave: Desenho (Projetos);Engenharia humana;Educação de crianças
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lopes Freire, Luciana; Marcio Soares, Marcelo. Navegação e design em softwares educativos: uma abordagem ergonômica. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Design, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: Foi realizada uma investigação contemplando as áreas de Ergonomia, Educação e Design, focalizando os métodos de inspeção de usabilidade aplicáveis à avaliação de softwares educativos. Na área de Ergonomia foi enfatizada a questão da relação usuário e sistema. Em Educação, foi considerada a importância da aprendizagem através de softwares educativos. Quanto ao Design, foram priorizados o modo de apresentação do conteúdo e a usabilidade da interface. Na revisão bibliográfica focalizando Ergonomia e Design. foram feitos dois levantamentos a respeito de métodos de avaliação de usabilidade de sistemas computadorizados. No primeiro foram encontrados trinta e seis métodos de avaliação de usabilidade para sistemas em geral e no segundo dezessete métodos desenvolvidos para avaliação de softwares educativos. Na bibliografia de Educação foram estudadas questões das interações ocorridas em contextos de aprendizagem escolar. respeitando-se as diferenças relativas a ambientes naturais de sala de aula e em softwares educativos como sendo ambientes virtuais de aprendizagem. Além do estudo bibliográfico. foi feita uma pesquisa de campo com quarenta e quatro crianças de primeira série. com idades entre seis e oito anos. todas com alguma experiência de aprendizagem utilizando softwares educativos. Sendo estas crianças alunas de duas escolas particulares da cidade de Recife. Na seqüência. foi feito um estudo com sete professoras das crianças participantes da pesquisa. Também participaram desta pesquisa seis designers desenvolvedores de softwares educativos, com experiência de usabilidade de sistemas. Para avaliar a usabilidade de software educativo junto as crianças, foi escolhido o método desenvolvido por Libby Hanna, considerado pela autora desta pesquisa como o mais adequado ao contexto escolar. Seguindo a mesma lógica, para avaliação de software pelos professores das crianças, foi escolhido o questionário PEDACTICE, desenvolvido por Fernando Costa, da Universidade de Lisboa. Por fim. com os designers. foi utilizada o checklist TICESE. desenvolvido por Luciano Gamez. da Universidade do Minho. Foram obtidos resultados quantitativos e qualitativos a respeito do software 'Mundo da Criança", distribuído pela -Editora Delta", utilizado nesta pesquisa. Com relação ao software, foi concluído que de modo geral, o mesmo atende aos princípios de usabilidade encontrados na revisão bibliográfica. No tocante aos métodos. foram identificadas necessidades de adaptações quanto à sua aplica60 relativa ao perfil dos usuários - crianças, professores e designers - e ao contexto em que eles atuam. Outra conclusão deste trabalho é que os três perfis de usuários poder ser integrados através de diferentes métodos, visando uma visão mais completa de um mesmo sistema.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3488
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Design

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4426_1.pdf10,18 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_2.pdf7,98 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_3.pdf234,16 kBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_4.pdf7,35 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_5.pdf8,49 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_6.pdf9,42 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_7.pdf9,54 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_8.pdf8,27 MBAdobe PDFVer/Abrir
arquivo4426_9.pdf3,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.