Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3160
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorSANTANA, Davi Pereira dept_BR
dc.contributor.authorLEAL, Leila Bastospt_BR
dc.date.accessioned2014-06-12T16:28:10Z
dc.date.available2014-06-12T16:28:10Z
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.citationBastos Leal, Leila; Pereira de Santana, Davi. Estudo de fármacos e medicamentos manipulados em farmácias magistrais utilizados no tratamento de doenças reumatológicas. 2007. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2007.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3160
dc.description.abstractCom os avanços da farmácia magistral e a manipulação cada vez maior de diversos princípios ativos em concentrações e associações das mais variadas, surgiram questionamentos, entre outros, relacionados ao efeito terapêutico destes medicamentos. Entre eles encontram-se as associações de fármacos utilizadas no tratamento de doenças reumatológicas (TDR). Em virtude disso, esse trabalho teve como objetivo avaliar sob diferentes aspectos a qualidade da associação de fármacos e medicamentos manipulados em farmácias magistrais, utilizados no TDR. Para tanto, foram desenvolvidos e validados dois métodos, um para doseamento simultâneo do meloxicam (M), ciclobenzaprina (C), prednisona (P) e diacereína (D) por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) e outro bionalítico, para dosagem do M em plasma, com seletividade para todos os fármacos citados; foi realizado estudo de estabilidade térmica da mistura de fármacos e estabilidade em longa duração para os medicamentos; foi desenvolvida a metodologia de dissolução do M utilizando a análise fatorial; foram analisadas cápsulas adquiridas em farmácias de manipulação do Recife; e realizado estudo clínico piloto utilizando o M como marcador. Os resultados demonstram não haver uma relação positiva entre as possíveis interações observadas no DTA e o estudo de estabilidade dos medicamentos, no tempo analisado; os dois métodos, analítico e bioanalítico desenvolvidos demonstraram especificidade, seletividade, linearidade, robustez, precisão e exatidão adequadas; as condições de dissolução para o M foram padronizadas; as formulações avaliadas estão em acordo com a legislação específica para o setor e mesmo apresentando perfil de dissolução semelhante ao Movatec® a formulação manipulada (T1) apresentou biodisponibilidade in vivo de praticamente a metade da referência, corroborando com STORPIRTIS, 2004. Ao mesmo tempo, a mistura de ativos estudada (T2) não interfere na biodisponibilidade in vivo do meloxicam, confirmando que a possível formação de misturas eutéticas entre os ativos observados através da Análise térmica (DTA) de fato não influencia ao menos, na biodisponibilidade do meloxicam. Diante dos resultados obtidos conclui-se que os medicamentos manipulados avaliados são seguros, podendo ser utilizados conforme sua indicação. No entanto, se faz necessária à realização de melhor padronização nos procedimentos de manipulação, e, sobretudo, de excipientes utilizados na preparação daqueles medicamentos de uso oral, principalmente. No mais, salienta-se a importância do acompanhamento constante do farmacêutico em todas as etapas da manipulação, pois é o responsável direto pela qualidade dos medicamentos manipuladospt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Pernambucopt_BR
dc.subjectDoenças Reumatológicaspt_BR
dc.subjectMeloxicampt_BR
dc.subjectFarmácia Magistralpt_BR
dc.titleEstudo de fármacos e medicamentos manipulados em farmácias magistrais utilizados no tratamento de doenças reumatológicaspt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo6271_1.pdf3,69 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.