Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3102
Título: As múltiplas escalas da diversidade intra-urbana: uma análise de padrões socioespaciais no Recife (Brasil)
Autor(es): Normando Macêdo Barros Filho, Mauro
Palavras-chave: Padrões socioespaciais; Diversidade intra-urbana; Múltiplas escalas
Data do documento: 2006
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Normando Macêdo Barros Filho, Mauro; Lacerda Gonçalves, Norma. As múltiplas escalas da diversidade intra-urbana: uma análise de padrões socioespaciais no Recife (Brasil). 2006. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.
Resumo: A presente investigação objetiva apreender os efeitos da escala no entendimento da diversidade socioespacial intra-urbana. Para atender a esse objetivo, o trabalho foi decomposto em seis partes. Nas quatro primeiras, é desenvolvida uma abordagem teórica sobre modelos intra-urbanos, considerando-se seus princípios e métodos de manipulação de dados espaciais. Nas duas últimas, é realizada uma investigação empírica da diversidade socioespacial do Recife em diferentes períodos e escalas. Na primeira parte, procuram-se abordar os principais modelos intra-urbanos que vêm sendo utilizados para descrever padrões socioespaciais considerando-se apenas uma única escala de análise. Na segunda, buscam-se investigar os métodos que vêm sendo aplicados para a representação da estrutura intra-urbana. Na terceira, abordam-se métodos de análise de dados espaciais baseados nas hipóteses de autocorrelação da geoestatística e auto-similaridade da teoria dos fractais. Na quarta, analisam-se modelos intra-urbanos multiescalares baseados na hipótese de auto-organização espacial. Na quinta, realiza-se um resgate histórico das principais ações, intenções e informações adotadas no intuito de controlar e compreender a diversidade socioespacial do Recife. Na sexta e última parte, demonstra-se como essa diversidade pode ser apreendida em múltiplas escalas a partir da construção de uma metodologia com o uso de dados censitários e imagens de satélite. A recomposição dos aportes desenvolvidos em cada uma dessas partes permite concluir que os padrões sociais do Recife são espacialmente dependentes e se manifestam em múltiplas escalas, ocorrendo uma tendência de as áreas com melhores condições de habitabilidade da cidade ficarem menores e mais agrupadas, quando analisadas em uma única escala, e mais dispersas, quando analisadas em escalas maiores
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/3102
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Desenvolvimento Urbano

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5385_1.pdf926,77 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.