Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2948
Title: Comparação das técnicas do piggyback com e sem oclusão da veia cava inferior em pacientes submetidos ao transplante ortotópico de fígado
Authors: SETTE, Marcelo José Antunes
Keywords: Transplante ortotópico de fígado;Piggyback;Fígado
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: José Antunes Sette, Marcelo; Antônio Bandeira Ferraz, Alvaro. Comparação das técnicas do piggyback com e sem oclusão da veia cava inferior em pacientes submetidos ao transplante ortotópico de fígado. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Cirurgia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: Objetivo: Comparar as técnicas de piggyback com e sem oclusão da veia cava inferior (OVCI) no transplante ortotópico de fígado (TOF). Pacientes e Método: Entre 2002 e 2005, 136 pacientes foram submetidos à TOF em dois hospitais um em Recife e outro em São Paulo, Brasil, sendo excluídos 36 pacientes. De acordo com a técnica de piggyback utilizada, os pacientes foram divididos em dois grupos: grupo A com OVCI = 47 pacientes; grupo B sem OVCI = 53 pacientes. Resultados: Não se observou diferença significante em relação ao sexo, idade, doença primaria do fígado, MELD e nem da função renal e hepática antes do TOF, quando se comparou os dois grupos. O estudo revelou que o tempo operatório foi 83,4 minutos a menos no grupo A em relação ao grupo B (grupo A = 7,13 ± 1,90 h e grupo B = 8,52 ± 1,90 h; p = 0,001), e requereu duas unidades de concentrados de hemácias a menos (grupo A = 3.63 ± 1.96 e grupo B = 5.63 ± 4.23 concentrado de hemácias; p = 0,016). Não se observou diferença significante entre os dois grupos referentes aos parâmetros hemodinâmicos durante a cirurgia, e nem em relação ao comprometimento da função hepática e renal no período de pós-operatório precoce. Conclusão: As duas técnicas foram semelhantes quando se avaliou os parâmetros hemodinâmicos no intra-operatório e os testes de função hepática e renal no pós-operatório precoce, no entanto a técnica de piggyback com OVCI foi executada em menor tempo cirúrgico e consumiu menos concentrados de hemácias
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2948
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Cirurgia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2069_1.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.