Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2290
Title: Transtornos depressivos em escolares de uma comunidade da cidade do Recife
Authors: MARIZ, Leila Maria Rodrigues de Sousa
Keywords: Depressão infantil; Prevalência; Sintomas depressivos; Escolares.
Issue Date: 31-Jan-2011
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Maria Rodrigues de Sousa Mariz, Leila; Botelho Sougey, Everton. Transtornos depressivos em escolares de uma comunidade da cidade do Recife. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.
Abstract: A depressão é hoje relativamente frequente em crianças e adolescentes. O início precoce interfere no relacionamento familiar, escolar e social da criança. O objetivo principal do presente estudo foi estimar a prevalência dos transtornos depressivos (Episódio Depressivo Maior e Transtorno Distímico) e investigar a sintomatologia depressiva em escolares de 7, 8 e 9 anos, da comunidade Sítio do Cardoso, Madalena, Recife-PE, Brasil. Adicionalmente comparamos o desempenho de dois instrumentos na triagem da sintomatologia depressiva. O estudo foi censitário, descritivo e de corte transversal. Estudamos 200 dos 204 escolares (98%) da comunidade. A sintomatologia depressiva foi investigada através de dois instrumentos específicos, o Children s Depression Rating Scale-Revised (CDRS-R) e o Children´s Depression Inventory (CDI), uma entrevista semi-estruturada e um questionário, respectivamente. Para o diagnóstico de transtorno depressivo foi utilizado o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-IV-TR). Os dados foram tabulados e analisados com a planilha Microsoft Excel® e o adicional EZAnalyze (versão 3.0), mais o programa estatístico XLSTAT®. Dezessete crianças (8,5%) atingiram o ponto de corte em pelo menos um dos instrumentos. Utilizando-se o DSM-IV foram diagnosticados quatro casos de Episódio Depressivo Maior e nove casos de Transtorno Distímico. Quatro crianças não preencheram os critérios para nenhum dos diagnósticos. A prevalência estimada de transtornos depressivos foi de 6,5%, sendo 2,0% Episódio Depressivo Maior e 4,5% Transtorno Distímico. Comparando os dois instrumentos utilizados para a triagem, o Children s Depression Rating Scale-Revised (CDRS-R) foi mais eficiente que o Children´s Depression Inventory (CDI), mostrando uma maior sensibilidade (77% versus 62%) e valor preditivo positivo (100% versus 67%), os dois foram muito específicos (100% versus 98%), no entanto a utilização de ambos foi vantajosa. Alguns sintomas foram mais importantes para sinalizar a presença de transtornos depressivos nos escolares: Baixa auto-estima e ideação mórbida com alta sensibilidade e especificidade e moderado valor preditivo positivo. Em seguida: Sentimentos depressivos, ideação suicida, distúrbios do sono e do apetite, com sensibilidade e valor preditivo positivo moderados e alta especificidade. Aspecto deprimido, culpa excessiva e dificuldade de divertir-se com alta especificidade e valor preditivo positivo, porém com baixa sensibilidade. Irritabilidade foi o sintoma mais prevalente tanto nas crianças sem depressão, quanto nas deprimidas, porém nestas com maior gravidade. Concluímos que a prevalência de transtornos e sintomas depressivos é relatividade alta na população infantil de 7 a 9 anos, o que leva a prejuízo em vários domínios. É importante que os profissionais da área de saúde fiquem atentos, pois o diagnóstico precoce, além de reduzir o impacto da depressão na criança e na família, reduz o risco de suicídio e de abuso de substâncias na adolescência e a persistência ou recorrência destes transtornos na fase adulta
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/2290
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciência da Computação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2799_1.pdf3.65 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.