Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20262
Título: Eleições no Brasil/2010: uma análise dos manifestos em defesa da democracia
Autor(es): MORAES, Lúcia De Fátima Barbosa Magalhães
Palavras-chave: Manifestos; Eleição presidencial; Democracia; Poder
Data do documento: 21-Ago-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta dissertação analisa três manifestos lançados pela sociedade brasileira em defesa da democracia no período eleitoral de 2010 com o propósito de saber em que eles contribuem para se entender a realidade política do Brasil. O debate estabelecido por eles é fundamental para fomentar o exercício da cidadania, mas o dissenso chamou atenção para a descrença de alguns grupos nas instituições e motivou esse estudo a investigar os tiposde democracia a que se remetem,examinar sua contribuição na definição do atual estágio do regime político do país equalificar a organização política brasileira,com o uso da classificação tricotômica -democrática, semidemocrática e autoritária-tendo como referência o conceito procedural mínimo de Mainwaring, Brinks e Pérez-Liñán. Para isso fez-se um estudo exploratório valendo-se do uso da análise de conteúdo, técnica de base interpretativista de natureza sobretudo qualitativa, com uma abordagem descritiva e explicativa, que exigiu para o seu desenvolvimento pesquisa bibliográfica e documental. O ineditismo do tema ressalta a importância desta investigação. Nunca foram registradas na história das eleições diretas tantas manifestações públicas discutindo a qualidade do regime democrático do país.Assim, identificar o modelo que está a se firmar no Brasil se justifica pela crença de que esta ordemextrapola o campo da política e leva ao fortalecimento das instituições e à garantia das liberdades, constituindo-se no único caminho possível para a construção de sociedades menos desiguais e mais justas, o que significa reconhecê-la também como catalisadora do desenvolvimento, e relevante, especialmente para as regiões mais pobres onde o abuso de autoridade e a omissão do Estado castigam com mais frequência e com maior rigor. Partiu-se do pressupostode que os discursos proferidos guardavam intenções não explícitas, foram preparados previamente e seus autores,conhecendo os limites da mensagem e suas possibilidades de êxito e de fracasso, usaram expressões com força de persuasão. O cotejamento das mensagens com as teorias, as publicações do período e a legislação vigente apontou para a falsa homenagem que a elite e os políticos brasileiros costumam fazer à ordem formal e que o regime político do país carece de eleições limpas para ser classificado como democrático.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/20262
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012-dissertação-LuciaFatimaBarbosaMagalhaesMoraes.pdf2,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.