Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15216
Título: Territorialidade da igreja católica e interfaces com a religiosidade popular no recôncavo da Bahia: a diocese de amargosa e os espaços de crenças na festa de São Roque em Nazaré
Autor(es): ROSA, Wedmo Teixeira
Palavras-chave: Geografia; Territorialidade humana – Nazaré (BA); Comunicação – Aspectos religiosos – Igreja católica; Religiosidade
Data do documento: 5-Nov-2014
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: Esta tese se propõe a estudar os espaços de crenças a partir da relação dialética e cultural entre a Igreja Católica e a religiosidade popular (interfaces entre práticas do catolicismo e das religiões afro-brasileiras) no Recôncavo da Bahia, tendo como recorte empírico o território diocesano de Amargosa e a espacialidade de práticas religiosas na festa de São Roque, realizada na cidade de Nazaré. Assim, numa perspectiva confluente com a Geografia Humana, Regional e Cultural, este trabalho tem um viés teórico-metodológico que relaciona a discussão entre Espaço e Religião, destacando como questão central compreender como é empreendida a valorização, apropriação e controle dos espaços de crenças instituídos no Recôncavo Bahia, considerando a relação entre a territorialidade da Igreja Católicas e práticas da religiosidade popular. O itinerário metodológico estruturou-se com base em uma abordagem qualitativa, definindo o estudo de caso como delineamento principal da pesquisa e para compreender o fenômeno estudado dentro de seu contexto. Nesse sentido, estabeleceu-se três fontes de evidências para a coleta dos dados: a pesquisa documental; a observação direta, com algumas características da observação participante; e a entrevista, fundamentada metodologicamente na História Oral. Constatou-se nesta investigação que os espaços de crenças instituídos durante a festa de São Roque em Nazaré representam uma síntese da relação tensa e consensual entre a territorialidade da Igreja Católica e as práticas da religiosidade popular no Recôncavo da Bahia. Essa é uma relação social de poder, onde a Igreja detém, de maneira simbólica e concreta, uma hegemonia sobre a festa, mas, ao mesmo tempo, o que dá sentido principal a ela, também, de maneira simbólica e concreta, é a participação e a vivência religiosa de indivíduos e grupos sociorreligiosos através de suas práticas religiosas. Esses fatos merecem atenção dos geógrafos que se preocupam em desvendar a complexidade do espaço urbano e regional em suas dimensões reais da vida, do cotidiano das pessoas e de suas relações com o espaço.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15216
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Wedmo Teixeira Rosa - PPGEO-UFPE - 2014.pdf10,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons