Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12877
Título: Análise espacial do risco de mortalidade por causas externas em idosos no estado de pernambuco, entre 2004 e 2008
Autor(es): Silva, Elisângela Campos da
Palavras-chave: Idoso; Mortalidade; Causas externas; Análise espacial
Data do documento: 31-Jan-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: SILVA, Elisângela Campos da. Análise espacial do risco de mortalidade por causas externas em idosos no estado de Pernambuco, entre 2004 e 2008. Recife, 2012. 80 f. Dissertação (mestrado) - UFPE, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva, 2012
Resumo: As causas externas se apresentam como um grande problema de saúde pública da atualidade e acometem predominantemente as pessoas de faixas etárias mais jovens, porém também são importantes causas de morte entre os idosos. O objetivo do estudo foi analisar a distribuição espacial das mortes por causas externas em idosos, identificando áreas de agrupamento para risco de morte, assim como os determinantes socioeconômicos, demográficos, e de morbidade relacionados com essas mortes no estado de Pernambuco entre 2004 e 2008. Trata-se de um estudo ecológico utilizando municípios pernambucanos como unidades de análise. A população do estudo foi a média de óbitos por causas externas, ocorridos entre as pessoas de 60 anos e mais residentes no Estado. Para a análise espacial foi inicialmente calculado os coeficientes de mortalidade por causas externas. Para identificar os fatores de risco fez-se teste de adesão a curva normal (teste de Kolmogorov Smirnov). Após a constatação da normalidade dos dados, construiu-se a matriz de correlação de Pearson. Observou-se que a média de óbitos por causas externas em idosos foi de 88,8/100.000 habitantes, com predominância do sexo masculino. A faixa etária mais atingida foi a dos 80 anos e mais. Concluiu-se que em Pernambuco os acidentes de trânsito, em especial os atropelamentos, e as quedas, se apresentam como principais causas externas de óbitos entre os maiores de 60 anos, sendo a Região Metropolitana do Recife a de maior risco.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/12877
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde Coletiva

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO ELISÂNGELA CAMPOS DA SILVA - SAÚDE COLETIVA 2012.pdf1,35 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons