Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11053
Título: O discurso de desenvolvedores na [re]articulação no campo da inovação de bens simbólicos: um estudo na comunidade de software livre PUG-PE
Autor(es): Fernandes, Nelson da Cruz Monteiro
Palavras-chave: Teoria do discurso; Bens Simbólicos; Inovação; Comunidades; Software Livre
Data do documento: 19-Set-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: FERNANDES, Nelson da Cruz Monteiro. O discurso de desenvolvedores na [re]articulação no campo da inovação de bens simbólicos: um estudo na comunidade de software livre PUG-PE. Recife, 2013. 209 f. Tese (doutorado) - UFPE, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-graduação em Administração, 2013.
Resumo: Este estudo se insere em uma abordagem Pós-estruturalista, uma vez que tem por objetivo utilizar do conceito de discurso desenvolvido por Laclau e Mouffe (2001) para aprofundar as reflexões teóricas em torno de uma comunidade open source, estudando os significados articulados nas atividades criativas de desenvolvimento e uso de software livre, situando o debate nas esferas econômica, política e social. Essa perspectiva de produção de inovação expõe os limites das teorias de inovação vigentes no campo da administração que tendem a deixar o usuário final de fora da equação de valor ao não considerar a dinâmica de gostos, preferências e demandas de produtos em função do fluxo contínuo entre atividades desenvolvidas por produtores, distribuidores e intermediários, no âmbito das práticas de produção e consumo de software livre como bem simbólico. Essa comunidade é portadora de um discurso que os insere num cenário exposto à influência da rede internet que traz uma retórica de empoderamento e personalização das demandas do usuário. Isso ocorre a partir de um manancial de inovações que tendem a protagonizar tensões e aderências com a lógica hegemônica do mercado. No estudo, são identificadas as estratégias de construção discursiva articuladas pela comunidade PUG-PE, uma iniciativa de um grupo de mais de 500 desenvolvedores e usuários interessados em compartilhar e aprender experiências relacionadas à linguagem de programação Python e software livre no estado de Pernambuco. As análises indicam que o discurso da comunidade estudada expressa sentidos que oscilam entre o trabalho voluntário caracterizado pela “governança bazar e “ética hacker” e a adição de traços que reproduzem a lógica de empreendedores individuais à procura de comunidades colaborativas para a realização dos seus projetos e tecnologias. Isso acarreta a inserção de novos elementos discursivos que expandem a cadeia equivalencial e a formação de significantes vazios.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/11053
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE NELSON DA CRUZ MONTEIRO FERNANDES.pdf1.86 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons